Eleição para comando do MPDFT na terça-feira

Eleição para comando do MPDFT na terça-feira

Ana maria campos/anacampos.df@dabr.com.br TUITADAS Acompanhe a cobertura da política local com @anacampos_cb
postado em 21/10/2018 00:00
 (foto: Jefferson Rudy/CB/D.A Press - 1/2/04)
(foto: Jefferson Rudy/CB/D.A Press - 1/2/04)


Promotores e procuradores de Justiça vão às urnas para escolha do novo comando do Ministério Público do DF
Na próxima terça-feira, promotores e procuradores de Justiça vão às urnas para eleger uma lista tríplice destinada à escolha do próximo procurador ou procuradora-geral de Justiça do Distrito Federal. Os três nomes apresentados pela classe serão submetidos ao crivo do presidente Michel Temer, a quem cabe a nomeação do sucessor do atual chefe do Ministério Público do DF, Leonardo Bessa. A definição ocorre em meio a mudanças no país, com a disputa entre os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), na Presidência da República. Mas o comando do MPDFT interessa mesmo ao futuro chefe do Executivo local. Uma boa relação institucional entre os órgãos é fundamental, mas com independência e fiscalização. Veja o que os candidatos esperam dessa relação.




Como governador, como deve ser a sua relação com o próximo ou com a próxima chefe do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios? Pretende atuar em benefício da nomeação de algum promotor ou procurador que será feita pelo presidente Michel Temer?


;Relação harmônica e independente, buscando, junto ao Ministério Público, as melhores parcerias em beneficio do Distrito Federal. Em relação ao presidente Michel Temer, espero que cumpra a lista tríplice indicando de preferência o mais votado;.
Ibaneis Rocha (MDB)


;A relação com o Ministério Público continuará sendo de muito respeito. O Ministério Público cumpre um papel muito importante na defesa dos direitos difusos da sociedade e nós vamos manter a nossa independência em relação a eles, mas dialogando como instituições independentes e importantes para garantir a boa aplicação dos recursos públicos no Distrito Federal. Não pretendo influir junto ao presidente da República na escolha do próximo procurador do Ministério Público do Distrito Federal. Essa escolha é prerrogativa dele;.
Rodrigo Rollemberg (PSB)



Na condição de chefe do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, como será a sua relação com o futuro governador?


Promotor Cláudio Portela:
;As relações institucionais do Ministério Público são republicanas. Cada instituição tem suas atribuições bem definidas. Vamos nos pautar pelo respeito à dignidade das pessoas e autoridades de seus cargos, exercendo as nossas atribuições com técnica, isenção e independência necessárias;.


Promotor Eduardo Gazzinelli Veloso
;Todo procurador-geral de Justiça busca uma relação institucional com o governador, bem como assim com as deputadas e deputados distritais. Essa interlocução é necessária ao desenvolvimento dos trabalhos das Promotorias e Procuradorias de Justiça. Trata-se de um esforço que tem como objetivo alcançar uma gestão de Estado das secretarias e órgãos, única forma de se atender às demandas da população dentro dos parâmetros da Constituição da República, da Lei Orgânica Distrital e dos demais regulamentos;.


Promotor Elisio Teixeira Lima Neto
;Exerceremos nossa missão com equilíbrio e responsabilidade, dentro de um diálogo permanente e transparente com o próximo governador, mas sempre com independência e imparcialidade no desempenho de nossas funções. Entre várias atividades, o MPDFT tem o dever de combater a corrupção e a criminalidade , além da fiscalização e do fomento das políticas públicas do Distrito Federal, em benefício da sociedade;.


Promotora Fabiana Costa
;O diálogo com o Executivo e demais poderes é fundamental à busca de soluções para a defesa da sociedade e proteção dos direitos do cidadão, principalmente nas áreas de saúde, educação e segurança pública, respeitada a autonomia de cada Poder. Em âmbito interno, deve-se respeitar a independência funcional, indispensável ao exercício das atribuições do MP e, apoiar os promotores em suas atividades;.


Procurador Gladaniel Palmeira
;O diálogo é o principal instrumento a ser utilizado, sempre sob a ótica do interesse público. A promoção da justiça exige que prevaleça a soberania da lei;.


Procuradora Katie Coelho
;O chefe de qualquer poder público tem o dever de se comportar com decoro e urbanidade no trato com chefes de outros poderes e com o público em geral. Como procuradora-geral do MPDFT, terei, não só com o governador do DF, cono também com todos os demais chefes dos outros poderes constituídos, uma relação cordial e urbana, na medida em que somos todos agentes políticos instituídos para a finalidade única de atendimento ao interesse público. Não me olvidando, porém, que a natureza das nossas atribuições não se misturam e que, no que diz respeito ao Ministério Público precisamente, a função primordial é de fiscalizar a atuação rígida de todos os poderes públicos;.


Promotor Libânio Rodrigues
;O procurador-geral de Justiça deve atuar perante os poderes constituídos com independência, ética e impessoalidade. Deve primar pelo desempenho de seu papel constitucional e ser proativo na fiscalização dos atos da administração pública. De outro modo, por ser uma Instituição perene, o MPDFT conhece os problemas do DF ao longo do tempo e pode colaborar no desenvolvimento de políticas públicas. É importante manter o diálogo e o bom relacionamento institucional, sempre em favor da sociedade;.


Promotor Mauricio Miranda
;Procuradores e promotores são homens públicos como os governadores e temos que confiar na boa-fé de todo mundo. Mas o papel do Ministério Público é de fiscalização. Então, busca

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação