Aliado de Sarney se reelege

Aliado de Sarney se reelege

ANDRESSA PAULINO*
postado em 29/10/2018 00:00
Com um segundo turno marcado por imbróglios políticos, a população amapaense reelegeu Waldez Góez (PDT), com 191.741 votos válidos (52,35%). O senador João Capiberibe (PSB) obteve 174.540 votos (47,65%). A vitória do governador foi surpreendente ; a última pesquisa do Ibope, divulgada na sexta-feira, mostrava Capiberibe à frente, com 53% das intenções de votos, contra 47% de Waldez.

Durante a campanha, o governador fez a segunda coligação com o maior número de partidos do Brasil. No entanto, o alto índice de rejeição prejudicou o candidato, que passou por duas baixas importantes, como a renúncia do vice-governador eleito em 2014, Papaléo Paes, e a perda de apoio do ex-senador Gilvam Borges.

Sob a aliança com o ex-presidente José Sarney (MDB), Waldez governou o Amapá entre 2003 e 2010, mas acabou preso pela Operação Mãos Limpas, acusado de desvio de recursos públicos destinados à educação. No ano passado, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou a última ação penal contra o governador por entender que não existiam provas suficientes.

Como principais promessas de campanha, Waldez elencou a realização de concursos públicos e a licitação para a compra de helicóptero destinado ao Grupo Tático Aéreo (GTA), usado em atendimentos e socorro médico. Também no setor da saúde, ele anunciou que construirá um novo Hospital de Emergências (HE) na Zona Norte de Macapá, além de finalizar a obra do Hospital Regional de Porto Grande.

* Estagiária sob a supervisão de Rodrigo Craveiro

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação