Virada de Marcos Rocha

Virada de Marcos Rocha

BRUNO SANTA RITA*
postado em 29/10/2018 00:00
Rondônia teve virada em relação ao primeiro turno. O coronel reformado Marcos Rocha (PSL) saiu do segundo lugar no primeiro turno e foi eleito com 66,34% dos votos. Tanto o pesselista quanto o adversário, Expedito Júnior (PSDB), haviam declarado voto ao presidente eleito, Jair Bolsonaro.

Militar reformado, Rocha, 50 anos, fez uma campanha baseada na defesa de políticas de criação de emprego e combate à violência. Uma das medidas polêmicas é a militarização nas escolas. Segundo ele, a atual condição de perigo no ambiente escolar impede que os professores desempenhem o seu trabalho. Em campanha, defendeu que ;questões de nacionalidade;, como respeitar os símbolos nacionais, cantar os hinos do estado e do Brasil e fazer orações deveriam ser práticas regulares entre os estudantes.

Em seu plano de governo, o coronel propõe negociar com os prefeitos locais a criação de um programa de geração de empregos e promete a conclusão de obras em andamento. Além disso, ele pretende articular com o governo federal a concretização da saída para o Pacífico, o que pode abrir novas oportunidades para a economia da região. É a primeira vez que Marcos Rocha disputa uma vaga no Executivo. Ele foi diretor de escola militar em Porto Velho e secretário municipal de educação na capital.

* Estagiários sob supervisãode Carmen Souza

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação