Mais de 500 mil optaram por não escolher governador

Mais de 500 mil optaram por não escolher governador

Alexandre de Paula
postado em 29/10/2018 00:00
 (foto: Youtube/Reprodução)
(foto: Youtube/Reprodução)



Entre votos em branco, nulos e abstenções, mais de 500 mil brasilienses preferiram não escolher nenhum dos candidatos ao Palácio do Buriti ontem, no segundo turno das eleições, em que o emedebista Ibaneis Rocha derrotou o atual governador Rodrigo Rollemberg (PSB).

A abstenção superou em muito a registrada no segundo turno da eleição de 2014. Cerca de 19% dos eleitores do Distrito Federal não compareceram à votação de ontem.

Foram 394,2 mil pessoas que deixaram de votar neste domingo. Na eleição anterior, por volta de 240 mil pessoas não compareceram, o que representou 12,64%.

Cerca de 8% dos brasilienses anularam e 3,47% votaram em branco, num total de 193,3 mil eleitores. O número, no entanto, é pouco menor do que o índice registrado no segundo turno de 2014 quando 152,7 mil (9,22%) anularam e 42 mil votaram branco (2,54%).

No primeiro turno do pleito deste ano, a abstenção foi parecida: 389,8 mil brasilienses não votaram. O índice ficou próximo também dos 19%.

Os votos nulos e brancos, porém, representaram um total menor: 66,5 mil brasilienses votaram branco e 113,6 mil anularam o voto ontem.

Desencanto

O alto percentual de abstenção e de votos nulos e brancos era um fenômeno esperado por cientistas políticos antes do pleito, não só para o Distrito Federal, mas para todos o país.

O desencanto com a política nacional e os inúmeros escândalos de corrupção dos últimos anos contribuíram, segundo os especialistas, para que a população optasse por não comparecer ou preferisse anular e votar branco em 2018.

;Os escândalos recentes (ocorridos na última década) da política e a situação bastante debilitada de setores como saúde, educação e segurança pública no país levaram o eleitor a ficar desanimado. Isso tudo gerou um descrédito muito grande com a política e com os políticos e, sem dúvidas, vai se refletir num número maior de abstenção e de votos brancos e nulos;, previu o especialista em políticas públicas pela Universidade de Brasília (UnB) e professor de ciência política Emerson Masullo, em entrevista ao Correio antes da votação.




AUSENTES

394 mil
Número de eleitores que não compareceram à votação ontem, o que representa cerca de


19%
do total, mais do que em 2014, quando


12%
faltaram àvotação no segundo turno de 2014

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação