O desafio de formar vencedores

O desafio de formar vencedores

Time sub-14 do Colégio Santa Dorotéia representa o Brasil na disputa dos Jogos Sul-Americanos Escolares, em Arequipa, no Peru. Conciliar estudos e desenvolvimento atlético é o principal objetivo do grupo

Fernando d%u2019Amarelo Especial para o Correio
postado em 01/12/2018 00:00
 (foto:  Wallace Martins/Esp. CB/D.A Press
)
(foto: Wallace Martins/Esp. CB/D.A Press )


Os garotos chegam ao treino com pose de profissionais. Camiseta regata, bermudões longos e tênis estilosos. A chinfra de candidatos a astros do basquete, no entanto, é quebrada pelo treinador Ricardo Oliveira, que chama a atenção de um ou de outro por algum descuido com o uniforme ou pelo menor atraso no horário de início das atividades. Exigência e disciplina são regras elementares para um time que sonha com o título dos Jogos Sul-Americanos Escolares, que ocorrem de hoje até 9 de dezembro, na cidade de Arequipa, no Peru. Na competição, destinada a atletas sub-14, o Brasil será representado no torneio masculino de basquete pela equipe do Colégio Santa Dorotéia, da Asa Norte, que conquistou a vaga graças ao título nos Jogos Escolares da Juventude de 2017.

O time brasiliense, com média de altura de 1,82m, é formado por 10 jogadores e vai encarar rivais de cinco países: Chile, Paraguai, Peru, Suriname e Uruguai, contra quem estreia amanhã. A fórmula da competição é simples. Na primeira fase, todas as equipes se enfrentam e as duas mais bem colocadas fazem a final, marcada para a próxima sexta-feira. O título do torneio, no entanto, não é o principal objetivo do grupo de Brasília.

Segundo o técnico Ricardo Oliveira, 50 anos, sendo 30 deles dedicados a treinar equipes de basquete, o foco nessa fase de desenvolvimento dos atletas é trabalhar aspectos relacionados a tomada de decisões, disciplina, controle emocional, o domínio técnico de fundamentos da modalidade e, especialmente, assegurar a formação escolar. ;Seria mais simples pensar uma estratégia apenas para vencer o campeonato. Faríamos marcação por zona e ficaríamos concentrados apenas no resultado. Mas não é esse o objetivo. Não é correto pegar um garoto de 14 anos e defini-lo como pivô. Por isso, atuamos no esquema ;cinco abertos;, com todos os atletas transitando pelas diferentes posições e executando marcação individual;, explica o treinador.

De acordo com essa metodologia de trabalho, o jogo é baseado em passes rápidos e as infiltrações ganham destaque na busca pelos pontos. ;Nessa faixa etária, o aproveitamento nos arremessos de longa e média distâncias é bastante inconstante. Então, a ênfase fica mesmo no desenvolvimento de habilidades de drible e em partir para cima do adversário para tentar a cesta no garrafão;, ressalta Ricardo.

Para ganhar vaga no time, no entanto, os livros não podem ficar em segundo plano. O bom rendimento escolar é condição obrigatória para ter chance de convocação. ;Em algumas competições, falo para os atletas levar os livros e estudar para as provas. Sem boas notas, nada de jogos;, comenta o treinador. Há cerca de 20 anos, o Colégio Santa Dorotéia atua em parceria com a escola de basquete Lance Livre. A dobradinha tem rendido resultados interessantes, como a formação de quatro atletas profissionais que hoje defendem o Universo/Brasília na disputa do NBB, o torneio profissional nacional masculino da modalidade. ;Seguimos o padrão norte-americano. Recrutamos jovens de potencial atlético e oferecemos bolsas de estudo. O consórcio entre esporte e estudos resulta na formação de cidadãos conscientes e atletas mais responsáveis;, resume Ricardo, que também atua como auxiliar técnico do time brasiliense no NBB.

1,82m

Média de altura da equipe brasiliense


;Não é correto pegar um garoto de 14 anos e defini-lo como pivô. Por isso, atuamos no esquema ;cinco abertos;, com os atletas transitando pelas posições e executando marcação individual;

Ricardo Oliveira, técnico do Santa Dorotéia

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação