Previdência na pauta

Previdência na pauta

postado em 05/12/2018 00:00


Se há um consenso na conversa com as bancadas do PR e do PRB é a agenda econômica. Os parlamentares, no entanto, reconhecem que a aprovação de reformas, como a da Previdência, pode ser mais difícil. A solução para preparar uma base capaz de garantir a vitória da polêmica matéria sem tardar a dar resposta aos eleitores, admitem deputados dos partidos, pode vir por meio da articulação para a aprovação de pautas conservadoras. Há, segundo eles, um consenso respaldado pelas urnas.

A avaliação é de que, concomitantemente aos diálogos para ajustar uma reforma da Previdência capaz de ser aprovada no Congresso, projetos como a Escola sem Partido sejam aprovados para reforçar a popularidade com os eleitores e construir as primeiras vitórias. Afinal, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) atualmente em construção pela equipe econômica do governo de transição pode ser fatiada, admitiu ontem o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL). ;Está bastante forte a tendência de começar pela idade. É menos difícil de aprovar;.

O pesselista reforçou que a reforma é uma prioridade do governo. Mas sinalizou que a formatação do texto vai requerer uma atenção redobrada e muita articulação para encaminhar algo palatável entre a base. ;A começar por uma reforma da Previdência Pública (de servidores) com chance de ser aprovada. Não adianta ter uma proposta ideal que vai ficar (parada) na Câmara ou no Senado. A ideia é começar pela idade, atacar os privilégios;, disse.

Novas mudanças na legislação trabalhista também não estão descartadas, admitiu Bolsonaro. ;Ninguém mais quer ser patrão no Brasil, é horrível ser patrão no Brasil com esta legislação que está aí;, disse na reunião com parlamentares do MDB. (RC e Hamilton Ferrari)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação