Presença da polícia

Presença da polícia

postado em 09/12/2018 00:00
A repercussão negativa do caso fez com que patrulhas da Polícia Militar de Goiás permanecessem de ronda, nas proximidades da Casa de Dom Inácio de Loyola, durante todo o dia. No fim da tarde, um homem de camisa social e gravata percorreu o lugar apressadamente, mas não quis falar o que estava fazendo ali. ;Não posso conversar, estou trabalhando;, concluiu. Em entrevista à Rede Globo, a promotora Silvia Chakian pediu que ;todas as pessoas que se sentiram vítimas; não tenham medo de denunciar o médium. ;Daqui para frente, todos os casos são processados mediante ação penal pública e o titular dessa ação penal é o Ministério Público. Daí, a importância de todos esses casos chegarem ao conhecimento do MP sempre;, informou.

Em nota, a Federação Espírita Brasileira (FEB) repudiou o caso. A organização disse que não tem ligação com João de Deus. ;Não cabe à instituição a fiscalização das ações dos médiuns pelo país que agem de acordo com o livre arbítrio próprio;, resumiu.

João de Deus é um dos médiuns mais famosos do país e realiza, desde 1976, atendimentos e ;cirurgias espirituais;. A fama conquistou a atenção de personalidades brasileiras e internacionais. A apresentadora Xuxa Meneghel, por exemplo, esteve na cidade para gravar um quadro de um programa que apresentava semanalmente na tevê, mas acabou ficando para ser ;tratada pelas entidades;. Outras celebridades internacionais que receberam o ;tratamento espiritual; foram a modelo Naomi Campbell e a apresentadora Oprah Winfrey. O ex-jogador de futebol Ronaldo Fenômeno e a namorada, a modelo Celina Locks, visitaram a Casa Dom Inácio de Loyola, em fevereiro. Após o diagnóstico de câncer de laringe, além de se tratar no Hospital Sírio-Libanês, o ex-presidente Lula também recorreu ao médium.

Colaborou Marina Adorno


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação