Festival das Luzes 2018

Festival das Luzes 2018

Por Maria Paula
postado em 09/12/2018 00:00
Poucas são as escolas que reservam momentos de encontro entre famílias para expressar sentimentos mútuos de gratidão, apreciação e respeito. Neste fim de semana, um encontro como esse aconteceu na Escola das Nações, e tive a oportunidade de cantar, rezar e meditar com meus filhos, seus professores, colegas e pais de colegas... Que momento glorioso!

Emocionante mesmo afinar minha voz à voz da comunidade que acolhe e educa diariamente os maiores tesouros da minha vida. Meus filhos são pessoas amorosas e gentis, e é indescritível a alegria que sinto em vê-los se relacionando de forma tão equilibrada e harmoniosa em seu ambiente escolar. De verdade, a festa encheu meus olhos de lágrimas.

Além da beleza do cenário todo confeccionado artesanalmente por alunos e funcionários da escola com material totalmente reciclado, foram compartilhadas mensagens de significado muito profundo, sobre a importância de momentos de pausa e reflexão num mundo conturbado por tanta correria e conflitos.

As crianças faziam belas comparações entre elas próprias e as borboletas e libélulas, seres em constante transformação que vêm de tantos lugares diferentes e, com sua simplicidade e beleza, alegram os ambientes, traduzindo a vida em significados profundos, como a leveza e a liberdade.

Nossas crianças são a esperança para o futuro da humanidade e precisamos ensiná-las a buscar sempre sua força no amor. Essa busca começa pelas coisas simples, pois pequenas atitudes podem provocar grandes transformações se todos estiverem unidos por um mundo de amor.

E é nessa valorização de cada um ao outro, que a gente aprende, ainda na infância, que vamos construindo uma sociedade melhor. É como uma linda melodia, que usa diferentes notas e sons e na qual cada um toca uma parte importante do todo.

Glorioso é perceber a beleza dessa composição feita por tantas e tão distintas mãos. E, juntas, as crianças cantaram uma linda música de Gui Amaral que diz assim:

Vivemos num mundo de guerra
É tanto ódio e rancor
Tem briga por religião
Por diferentes formas de amor
Tem gente que briga por raça
Tem gente que briga por cor
É que talvez não exista o ódio
Seja só carência de amor
Mesmo com fome, tanto sofrimento
Eu acredito num mundo melhor
Fazendo sua parte, sorrindo pra vida
Você muda o mundo ao seu redor
Falar oi pro porteiro
Agradecer o garçom
Dizer que ama seus pais
E o seu professor
Agradecer o lixeiro
Pelo seu trabalho
O cara da faxina
E o entregador
Elogiar um estranho
E entregar uma flor
Sorrisos espontâneos
Abraços com amor
Pequenas atitudes
Grandes transformações
Tá todo mundo unido
Por um mundo de amor

A minha luta é pro cara que nasceu sem condição
Ter uma chance de viver seu sonho sem complicação
E se o sonho do menino hoje é ser jogador
Deixa ele ser feliz com esperança e com amor
A minha luta é pra uma mãe que teve que se entregar
Fazer de tudo pra não ver a barriga do filho roncar
É para um pai que sustenta sua família honestamente
Sem roubar sem enganar o irmão que vem pela frente.
Hoje eu quero ser feliz
Respirar e transbordar alegria pro meu país

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação