Noite de terror

Noite de terror

postado em 05/01/2019 00:00
A noite de quinta-feira foi de terror nas ruas do Ceará, com ataques a veículos, prédios públicos e agências bancárias. Segundo o governo estadual, as investigações apontam que as ordens partiram das facções Comando Vermelho e Guardiões do Estado, que estavam em conflito até a semana passada, mas tentam pressionar o estado. Os crimes aconteceram um dia após o secretário da recém-criada pasta de Administração Penitenciária, Luís Mauro Albuquerque, ter dito que não reconhecia facções e que não ia mais separar presos de acordo com a ligação com esses grupos.

O governo cearense também enviou equipes de policiais civis para dentro da Casa de Privação Provisória de Liberdade 3, na Grande Fortaleza. No total, 250 detentos devem ser autuados por envolvimento por crimes de motim e desobediência.

Ontem, os alvos se espalharam da Grande Fortaleza para o interior. Houve ataques a prédios públicos, como a prefeitura de Maracanaú, e a agências bancárias, além da tentativa de explosão de um viaduto. Mais de 40 veículos ; entre carros, ônibus, caminhões e até trator ; foram queimados durante a semana. Os bandidos têm usado galões de combustível e coquetéis molotov para cometer os crimes.

Em Fortaleza, o comércio de rua fechou até duas horas mais cedo. Dois dos terminais mais movimentados da capital também não funcionaram à tarde, e coletivos circulavam sob escolta da polícia.

;Tenho filhos pequenos em casa. Uma hora dessas, estão sozinhos, porque já chegaram da escola, e estou aqui sem saber a que horas vou;, reclamou a manicure Ana Freire, após não conseguir embarcar no ônibus por excesso de passageiros.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação