Sr. Redator

Sr. Redator

Cartas ao Sr. Redator devem ter no máximo 10 linhas e incluir nome e endereço completo, fotocópia de identidade e telefone para contato. E-mail: sredat.df@dabr.com.br

postado em 05/01/2019 00:00
Redesenhar
Sempre atento ao noticiário do Correio Braziliense, aplaudo as boas reportagens como a ;2019 de trabalho e também de esperança; (3/1, pág. 22). Se há necessidade de mudanças, brigue por elas, vá atrás. O mundo só muda quando nos transformamos por dentro. Saiba redesenhar seu projeto de vida. Seja feliz de outras formas e tenha um 2019 cheio de transformações. Este é o meu desejo. Voltando à realidade... Feliz ano-novo de novo.
; José Ribamar Pinheiro Filho,
Asa Norte


Anjos
Está na hora de falarmos dos anjos que vão ajudar o Bolsonaro e os brasileiros a salvar o Brasil. Quanto verbo e quanta verba do Cristianismo para explicar e justificar a existência de anjos bons ou maus, assistindo ou perturbando a humanidade, encarnados em mil figuras cuja origem não se explica. Jesus, no Evangelho de Lucas, dá a dica para explicar e entender tais espíritos, apenas, como símbolos de bons ou maus pensamentos que induzem a bons e maus comportamentos. E Jesus dizia: ;O que sai do homem, isso é o que o contamina. Porque e dentro do coração dos homens é que procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicídios, adultérios, a avareza, as malícias, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Ora, todos esses males vêm de dentro e contaminam o homem (7:20-23). Xô, Satanás e adeus aos espíritos alados congestionando os céus, com o bater de suas asas.
; Elizio Nilo Caliman,
Lago Norte


Previdência
O superministro da Economia, Paulo Guedes, reconheceu a tamanha desigualdade existente entre as aposentadorias pagas no Legislativo e no Judiciário e o que é pago ao restante dos brasileiros que estão fora do serviço público. Os servidores públicos se aposentam com salário integral, o que os tornam responsáveis pela enorme depressão nas contas da Previdência Social. Os trabalhadores da iniciativa privada, ao contrário, não conseguem o mesmo benefício e ainda, ao longo dos anos, foram punidos com o fator previdenciário e o teto inalcançável, é fixado de acordo com a conveniência do Tesouro, em total desrespeito e profunda injustiça com aqueles que são responsáveis pela formação de maior parte da riqueza nacional. Quanto às regalias dadas aos militares, ninguém fala nada, provavelmente por medo de uma insurgência das casernas. O regime previdenciário é injusto e as propostas em discussão não preveem nenhuma reparação.
; Waldemar Silva,
Asa Norte


Desrespeito
Como foi amplamente divulgado pela mídia, na véspera de Natal, as agências bancárias funcionaram em horário diferenciado, na forma da Resolução n; 2.932/02, do Bacen/CMN, que determina que, neste dia, ;pode ser estabelecido horário especial de funcionamento, desde que garantido o período mínimo de duas horas de atendimento ao público; (art. 1;, inc. II). Entretanto, por algum motivo irrazoável, as agências bancárias da Justiça do Trabalho de Brasília, na 513 Norte, não funcionaram. Questiono o porquê dessa falta de isonomia, uma vez que as agências do fórum trabalhista servem, com exclusividade, para saques de alvarás contendo o pagamento de condenações trabalhistas e honorários advocatícios, sabidamente verbas de cunho alimentício e, por isso, presumidamente urgentes. Até quando os jurisdicionados e os advogados continuarão sendo desrespeitados? Não bastam a burocracia e as longas filas para saques de alvarás, ainda temos que lidar com uma desigual prestação de serviços bancários?
; Ricardo Santoro
Lago Sul


Exame da OAB
No último dia 2, fiz verdadeiro malabarismo entre idas e vindas ; ufa! ; até localizar o protocolo da Presidência da República, que fica escondido, nos fundos do Palácio do Planalto, para protocolar minutas de exposição de motivos e de medida provisória, dispondo sobre a expedição de diploma de advogado, e não bacharel em direito, mirando-se na Lei n; 13.270/2016, que determinou às universidades e às Instituições de Ensino Superior (IES), expedirem diploma de médico, e não bacharel em medicina, em sintonia com o princípio constitucional da igualdade, e também rogar ao nosso querido presidente da República, Jair Bolsonaro, em respeito ao primado do trabalho e à dignidade da pessoa, o fim da escravidão moderna, o famigerado caça-níqueis, exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Trata-se de uma chaga social que envergonha o país dos desempregados. Segundo o egrégio Supremo Tribunal Federal (STF): ;A violação do direito ao trabalho digno impacta a capacidade da vítima de realizar escolhas, segundo a sua livre determinação. Isso também significa ;reduzir alguém à condição análoga a de escravos;. Priva-se alguém de sua liberdade e de sua dignidade, tratando-o como coisa e não como pessoa, o que pode ser feito não só mediante coação, mas também pela violação intensa e persistente de seus direitos básicos, inclusive do direito ao trabalho digno;.
; Vasco Vasconcelos,
Asa Sul

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação