Alerta contra riscos à saúde

Alerta contra riscos à saúde

postado em 30/01/2019 00:00
 (foto: Edesio Ferreira/Estado de Minas
)
(foto: Edesio Ferreira/Estado de Minas )


A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) emitiu um alerta para a população sobre os possíveis riscos à saúde causados pelo contato com os rejeitos de mineração provenientes do rompimento da barragem da Vale. A pasta informou que já recolheu amostras do material para verificar a presença de metais pesados e que monitora a situação dos bombeiros que atuam nas buscas pelas vítimas. Em nota, a mineradora disse que o material não é tóxico. ;O rejeito é formado por sílica, ou seja, basicamente terra, portanto não é tóxico.;

Na noite de segunda-feira, a secretaria publicou uma nota com orientações para que a população não consuma alimentos que tiveram contato com a lama, inclusive embalados e enlatados, evitem contato com a água do Rio Paraopeba atingida pelos rejeitos, tanto para ingestão quanto para recreação, e que não pesquem nem consumam os peixes do rio. A pasta orienta ainda que, caso os cidadãos apresentem sintomas como vômitos, coceira, tontura, diarreia, devem procurar a unidade de saúde mais próxima e informar sobre o contato com o material.

;Sabe-se que esse material pode trazer complicações alérgicas, respiratórias e outros tipos de problemas, inclusive alterações e distúrbios mentais, por serem metais pesados. Em Mariana, os dois compostos (predominantes) eram o arsênio e níquel. Agora, coletamos mais de 40 amostras de água e de lama para ver qual é o composto prioritário e prever o que pode acontecer do ponto de vista de saúde;, explica Bernardo Ramos, assessor estratégico da SES-MG. Segundo ele, a medida é preventiva.

A secretaria também está acompanhando a situação dos bombeiros que atuam nas operações de resgate de vítimas. ;Todos os nossos bombeiros estão sendo monitorados frequentemente, caso tenha alguma infecção e intoxicação, mas até o momento, não tivemos episódios relacionados a bombeiros.;

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação