Mandato ia até 2020

Mandato ia até 2020

postado em 03/03/2019 00:00


Fábio Schvartsman assumiu o comando da Vale em maio de 2017, depois da tragédia provocada pela Samarco, em Mariana. Tinha previsão de ficar até 2020. A saída de diretores em pleno carnaval, dá tempo de o mercado brasileiro absorver a mudança, uma vez que a Bolsa de Valores de São Paulo só reabre na próxima quarta-feira. No mercado norte-americano, onde são negociadas mais de 70% das ações da Vale, o movimento recomeça na segunda-feira.

Os investidores estão preocupados, porque a mineradora perdeu o grau de investimento da agência Moody;s, na semana passada, e não está totalmente afastado um segundo rebaixamento, desta vez pela Standard & Poor;s, o que pode mexer com fundos estrangeiros. Há um receio de que eles queiram se desfazer das ações da empresa, o que reduziria ainda mais o preço dos papéis, que já sofreram queda de 25% desde a tragédia de Brumadinho.

A expectativa é de que a Vale só mude definitivamente a diretoria em abril, depois da Assembleia Geral Ordinária de acionistas, quando também deve haver mudanças no Conselho de Administração, para a inclusão de membros mais ligados à mineração, atividade-fim da companhia.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação