Despedida emocionada

Despedida emocionada

Autorizado pela Justiça, ex-presidente Lula, que cumpre pena por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, comparece ao velório do neto, Arthur Araújo Lula da Silva, de 7 anos, e recebe solidariedade de amigos e opositores

Rosana Hessel
postado em 03/03/2019 00:00
 (foto: Miguel Schincariol/AFP
)
(foto: Miguel Schincariol/AFP )



O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva compareceu ontem ao velório do neto Arthur Araújo Lula da Silva, 7 anos, no Cemitério Jardim da Colina, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. Arthur morreu na sexta-feira, vítima de meningite meningocócica. Lula ficou com a família e amigos no cemitério por quase duas horas. Durante o velório, afirmou que ;vai provar que não é ladrão;, segundo os presentes.

As mensagens de solidariedade ao petista inundaram as redes sociais, sobrepondo-se aos haters. Desde ontem, o petista vem recebendo apoio de amigos, como o presidente da Bolívia, Evo Morales, de artistas, de aliados políticos e também de opositores, como o senador José Serra (PSDB-SP) e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

;Quero expressar aqui minha mais sincera solidariedade ao ex-presidente Lula e a sua família neste momento de imensa dor pela perda do seu neto;, escreveu Serra, em sua conta do Twitter, na sexta-feira. ;Minha total solidariedade ao ex-presidente Lula e a sua família neste momento tão difícil. Sou pai de cinco filhos, imagino a dor profunda desta perda tão precoce. Que Deus possa confortar o coração de todos;, escreveu Maia.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, também prestou condolências à família de Lula. ;O luto é momento de solidariedade e união, não conhece política nem ideologia. Perder uma criança é uma das experiências mais devastadoras que se pode ter;, escreveu. A jornalista Mônica Bergamo contou em sua coluna que Gilmar telefonou a Lula e ambos choraram muito.

Escolta armada
A Justiça Federal autorizou, na sexta-feira, a participação de Lula no velório e manteve sob sigilo os detalhes do deslocamento do ex-presidente, que está preso em uma cela especial da Polícia Federal em Curitiba desde 7 de abril de 2018, por crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Lula embarcou de manhã com destino ao Aeroporto de Congonhas, onde pegou helicóptero da Polícia Militar para São Bernardo do Campo. Ele chegou ao cemitério por volta das 11h sob os gritos de ;Lula, guerreiro do povo brasileiro; e de ;Lula, Lula;, entoado por militantes e apoiadores do PT, e embarcou de volta à capital paranaense pouco depois das 14h.

Lula percorreu o trajeto até o cemitério de carro, escoltado por 26 agentes e dois delegados da PF e não fez declarações. Ele só se pronunciou na área fechada e reservada à família e aos amigos, no crematório do cemitério. Familiares e aliados ficaram incomodados com a barreira de policiais em torno do ex-presidente.

O deputado Ivan Valente (PSol-SP), que participou do funeral, contou a jornalistas que Lula prometeu ao neto que ;vai provar que não é ladrão; e que, na verdade, ;ladrões são os que chegaram ao poder depois dele;. Também compareceram ao velório a ex-presidente Dilma Rousseff; o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP); o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT); o vereador Eduardo Suplicy (PT-SP); a presidente do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR); o governador da Bahia, Rui Costa (PT); o ex-deputado federal José Genoino (PT-SP); e o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto.




Deu no...


DIÁRIO DE NOTÍCIAS

O jornal português publicou com destaque, na capa do site, matéria sobre a ida de Lula ao velório e outro artigo, após o funeral, com fala de Lula ao se despedir do neto. ;Arthur, quando for para o céu, vou levar o diploma de inocente;, destacou.

FOX NEWS
O site da rede norte-americana de TV publicou matéria destacando a saída de Lula da prisão para comparecer ao funeral do neto Arthur.

BBC
O site da rede britânica destacou uma matéria sobre a breve saída de Lula da prisão para o enterro do neto, lembrando que o petista é ;uma figura icônica da esquerda da América Latina;.

CLARIN
O jornal argentino destacou a morte do neto de Lula por meningite e que o ex-presidente, ;preso por corrupção;, saiu da prisão para o funeral.

THE MAIL

O diário britânico publicou em seu site matéria sobre a ida de Lula ao velório e destacou, em letras garrafais, que ele foi condenado a 12 anos por corrupção.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação