Busca de credibilidade

Busca de credibilidade

postado em 03/03/2019 00:00


Marcos Zanini, presidente da Dinamo Networks, empresa especializada em segurança para identidade digital, traça um cenário comparativo entre as moedas digitais e o dinheiro em espécie. ;A criptomoeda, assim como a cédula, é uma convenção social. Você só acredita nela se a comunidade acreditar. No entanto, existe uma resistência, por parte das autoridades políticas, em relação às criptomoedas, já que elas são operadas em um mundo desregulamentado;, explica.

Zanini diz que a Dinamo colaborou em diversos projetos de segurança no país, como os dados do contribuinte na declaração de Imposto de Renda (IR), regido pela Receita Federal (RF), e na implantação do Sistema Brasileiro de Pagamento (SBP), do Banco Central. Ele explica que o processo de segurança digital precisa seguir uma lógica, que é a mesma adotada para o dinheiro em espécie.

;O que dá lastro às moedas, em geral, é alguma coisa tangível do ponto de vista físico. Se você quer aumentar o lastro, precisa garimpar a moeda. Com a criptomoeda, não é diferente. A única diferença é que o garimpo está em expressão matemática, ou seja, em uma combinação de números que gera uma moeda, baseados no IP (rótulo atribuído a cada dispositivo conectado em uma rede) de computadores;, pontua.

Segurança
Yoshimiti Matsusaki, CEO da Finnet, empresa provedora de soluções para processamento de tributos, afirma que a tecnologia do Blockchain, por si só, já concede a segurança necessário ao processamento das moedas digitais. ;Hoje, na verdade, o processo de Blockchain, enquanto tecnologia, é extremamente seguro. O ponto é: a camada de operação. Quando vemos, no mercado, diversas corretoras de moedas digitais, como o Bitcoin, que fotam roubadas, a fragilidade não estava na tecnologia, mas na gestão da criptomoeda;, explica Matsusaki, que também é membro da Comissão de Estudos Especiais da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) (HF e GP)



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação