Lei Rouanet e vídeo causam polêmica

Lei Rouanet e vídeo causam polêmica

postado em 06/03/2019 00:00
 (foto: Célia Santos/Divulgação
)
(foto: Célia Santos/Divulgação )


O presidente Jair Bolsonaro postou ontem no Twitter uma mensagem afirmando que há dois artistas que o acusam de querer acabar com o carnaval. A publicação veio acompanhada de uma marchinha com resposta a Caetano Veloso e Daniela Mercury ; que fizeram uma música crítica ao governo. Eles também usaram as redes sociais para se manifestar e rebater as declarações do chefe do Executivo.

Às vésperas da folia de Momo, Caetano e Daniela lançaram a música ;Proibido o Carnaval;, citando a censura e a comunidade LGBT+. Bolsonaro publicou uma paródia dizendo que os ;dois artistas famosos; não terão acesso à Lei Rouanet ; principal mecanismo de fomento à cultura do Brasil.

;Ei, ei, ei, tem gente ficando doida sem a tal Lei Rouanet. Nosso carnaval não está proibido, mas, com dinheiro do povo, não será mais permitido;, diz a marchinha compartilhada pelo presidente. Em outro trecho, a música diz que ;acabou a moleza; e que ;quem for brincar, terá que brincar com seu dinheiro;.

Em carta para o presidente, Daniela Mercury rebateu as críticas e citou as vezes que usou a Lei Rouanet, que a ajudaram a fazer shows gratuitos à população, citando fake news. ;Essa fake news da lei criada nas eleições não pode continuar sendo usada para desmerecer o trabalho sofrido dos artistas brasileiros;, pontuou Daniela, que convidou Jair Bolsonaro para ;um papo;. Milhares de comentários nas publicações tanto do presidente quanto de Daniela pipocaram na internet no último dia de folia. Muitos, em tom crítico.

Escatologia

Outra publicação do presidente no Twitter causou alvoroço na internet, ao mostrar um vídeo escatológico com foliões durante o carnaval. Muitas pessoas disseram que o filme não era compatível com um presidente da República. Bolsonaro usou o post para questionar a destinação de verbas públicas à maior festa popular do país.

Levantou-se a possibilidade de a publicação de Bolsonaro ter sido feita por um dos filhos, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), que alimenta as redes sociais do pai. Ele próprio afirmou, na internet, que ;não tomar banho não faz as pessoas serem revolucionárias;.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação