Mande suas perguntas para o Correio

Mande suas perguntas para o Correio

» Bruno Santa Rita Especial para o Correio
postado em 06/03/2019 00:00
 (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)


Todos os anos, parcela da população costuma ter dificuldade para cumprir com o calendário da Receita Federal, muitas vezes, devido a dúvidas, e acaba atrasando a entrega da declaração do Imposto de Renda ou deixando para a última hora. Por isso, o Correio Braziliense, em parceria com o Conselho Federal de Contabilidade (CFC), vai responder as dúvidas dos leitores. Quem tiver questionamentos, pode encaminhá-los para o e-mail impostocb@gmail.com.

Este será o terceiro ano de parceria. A ideia é unir forças para levar esclarecimentos aos cidadão com relação a temas financeiros, que são de extrema importância para todos. O Conselho Federal de Contabilidade reúne todos os profissionais de empresas de contabilidade do Brasil.

;Essa missão, com certeza, promove o aprimoramento das informações declaradas e termina por contribuir diretamente com a Receita Federal do Brasil e com o sistema fiscalizatório;, afirmou o vice-presidente de política institucional do CFC, Joaquim de Alencar Bezerra Filho.

Recentemente, a vice-presidente do CFC, Sandra Batista, tirou dúvidas sobre a declaração do Imposto de Renda deste ano no programa CB Poder, uma parceria do Correio com a TV Brasília. Na ocasião, ela chamou a atenção para a importância do contribuinte analisar a lei tributária para conseguir achar os benefícios garantidos no texto e utilizá-los a seu favor. ;Ali (na lei) há benefícios. Por exemplo, se o contribuinte aplicar o produto da venda de um imóvel na aquisição de outro imóvel dentro do prazo de 180 dias, ele terá isenção do imposto;, orientou.

Outra recomendação importante abordada pela especialista é guardar todas as notas que forem apresentadas na declaração. ;No Brasil, a legislação tributária exige a guarda da documentação. Isso serve para toda e qualquer informação, não só as de compra e venda, mas também para as relativas a despesas e rendimentos. O contribuinte deve manter em seu poder, toda essa documentação;, explicou. Em casos de dúvida que a Receita Federal tenha sobre a aquisição de um imóvel, esses documentos serão exigidos para comprovar as transações.

Sandra lembrou de uma novidade para este ano. Agora, a malha fina ; procedimento que verifica inconsistência na declaração do Imposto de Renda ; poderá ser acessada pelo contribuinte no dia seguinte à declaração. ;Antigamente, era um prazo de 15 dias. Agora, a Receita conseguiu reduzir esse intervalo de tempo;, informou.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação