Tubo de ensaio - Fatos científicos da semana

Tubo de ensaio - Fatos científicos da semana

postado em 09/03/2019 00:00
 (foto: Arturo Bayona/AFP)
(foto: Arturo Bayona/AFP)


; Segunda-feira, 4
Relíquias maias

Arqueólogos mexicanos descobriram uma caverna com centenas de relíquias arqueológicas que poderiam revelar os mistérios da fascinante cidade e centro cerimonial maia de Chichén Itzá, localizada na Península de Yucatán. No local, um espaço místico chamado Balamkú, os especialistas encontraram sete oferendas, constituídas por incensários de cerâmica ;tipo Tláloc;, ou seja, com traços similares à imagem do deus da chuva, na visão de mundo maia, entre outros objetos. Os arqueólogos estão confiantes de que, estabelecendo as datas de produção desses artefatos, poderão definir quem eram e de onde vieram antigos habitantes da região, os itzas. ;O que descobrimos lá foi incrível, tudo em um contexto inalterado;, explicou o pesquisador Guillermo de Anda. Os arqueólogos, que percorreram até agora cerca de 460 metros ; ;se arrastando ou engatinhando em trajetos longos; ;, continuam explorando a caverna, que tem 24 metros de profundidade. A pedido dos atuais maias que vivem nos arredores do sítio arqueológico, eles realizaram uma cerimônia espiritual de reparação, que durou seis horas, para evitar catástrofes por entrar na caverna.


; Terça-feira, 5
Alimentação alterada


Um estudo publicado na revista Royal Society Biology Letters mostra que animais marinhos do Ártico foram obrigados a mudar seus hábitos alimentares por causa do aquecimento global, o que poderia determinar a sua capacidade de sobrevivência. A foca-anelada e a beluga, ou baleia-branca, caçam em áreas cobertas por gelo e, mais concretamente, na área em que as geleiras se encontram com o oceano. Com as mudanças climáticas, pesquisadores decidiram investigar como os animais se adaptam à transformação de seu habitat, analisando dados com um intervalo de 20 anos. ;O Ártico é o barômetro das mudanças climáticas;, assinala a pesquisa. Os especialistas partiram do princípio de que a adaptação dos comportamentos, em particular dos hábitos alimentares, seria, ;provavelmente, a primeira resposta observável nos ecossistemas;. Os dados mostram que, há 20 anos, as duas espécies passavam a metade do tempo buscando alimento na área em que as geleiras se encontram com o oceano, e sua dieta era dominada pelo bacalhau polar. Agora, as focas-aneladas passam ;uma parte significativamente maior; na área, enquanto as belugas vão caçar em outros locais.


; Quarta-feira, 6
Manuscritos de Einstein


Passados quase 140 anos do nascimento de Albert Einstein, a Universidade Hebraica de Jerusalém adquiriu uma centena de páginas manuscritas pelo físico, incluindo um documento inédito de seus trabalhos sobre a teoria do campo unificado. Parte desse novo acervo, comprado de um colecionador norte-americano, foi apresentado oficialmente pela universidade, da qual Einstein foi um dos fundadores. A maior parte dos documentos são cálculos matemáticos do fim dos anos 1940, mas também há cartas dirigidas a colaboradores e escritos mais pessoais, como a missiva que enviou a um de seus filhos, Hans Albert. De acordo com Hanoch Gultfreund, assessor científico nos arquivos de Einstein na universidade, os pesquisadores conheciam praticamente a totalidade desses manuscritos.


; Quinta-feira, 7
Rede de imunização


Em meio a surtos de sarampo em vários países, o Facebook lançou uma ofensiva para reprimir a disseminação de informações falsas a respeito da vacinação. Com 2,3 bilhões de integrantes, a rede social foi pressionada, nas últimas semanas, para enfrentar o problema e ajudar a esclarecer os pais sobre a importância da imunização. Nos Estados Unidos, legisladores têm denunciado o aumento da incidência de doenças evitáveis na sequência de um movimento contra a vacinação infantil, em grande parte devido a rumores de que podem causar problemas de saúde ou de desenvolvimento. Monika Bickert, vice-presidente de gerenciamento de políticas globais do Facebook, garantiu que será reduzida a distribuição de dados falsos e fornecerá aos usuários informações confiáveis sobre vacinas. Segundo ela, a rede social também removerá o conteúdo enganoso das recomendações e previsões de busca, rejeitará anúncios que contenham informações erradas sobre vacinas e desabilitará as contas que continuem a violar as políticas da empresa relativas a informações sobre vacinas.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação