Grita geral

Grita geral

postado em 09/03/2019 00:00


ASA SUL
Lixo acumulado
A aposentada Veida Costa, 77 anos, procurou o Correio para reclamar do lixo acumulado na Quadra 307 Sul, na avenida W1. ;Os comerciantes donos dos bares e restaurante já se acostumaram a jogar lixo nesta área. Além dos insetos, o mau cheiro incomoda demais, sem contar os riscos de doenças para a população;. A moradora da Asa Sul lamenta a situação porque, de acordo com ela, as pessoas deviam se preocupar em cuidar do descarte de lixo da forma correta. Como sugestão, Veida pede que o órgão responsável faça a coleta desse lixo e que os culpados sejam alertados da imprudência.

; O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) informou que a Lei n; 5.610, de 18 de fevereiro de 2016, dispõe sobre a responsabilidade dos grandes geradores de resíduos sólidos gerenciarem os próprios resíduos não perigosos e não inertes, ou seja, eles passam a ser responsáveis pelo acondicionamento adequado, coleta, transporte e disposição final dos resíduos sólidos. Grandes geradores são as pessoas físicas ou jurídicas que produzem mais de 120 litros diários de resíduos, no caso citado, os estabelecimentos comerciais (restaurantes e bares). O SLU realiza a coleta seletiva na quadra comercial da 307 Sul, às terças, quintas e sábados, no período noturno. A coleta convencional na quadra citada é feita de segunda à sábado, também no período noturno. A higienização e a manutenção dos contêineres são de responsabilidade dos estabelecimentos comerciais. O DF Legal encaminhará inspetores fiscais ao local para verificar a situação. Se identificado, o autor poderá receber multa que varia de R$ 84 a R$ 20 mil.


PARANOÁ
Falta de segurança
A doméstica Maria Trindade, 47 anos, procurou o Grita Geral para reclamar da falta de segurança na quadra 4, próximo ao Centro de Ensino Médio 1 do Paranoá. ;Existe uma viatura fixa nas proximidades da escola, mas o problema está no trajeto que os alunos fazem até chegar em casa. Quando saem da escola, muitas vezes, ele são assaltados no caminho ali nas proximidades da quadra 4. Então, a polícia garante a segurança na porta da escola, mas envolta do centro de ensino, nas quadras ao redor, os alunos ficam à mercê dos bandidos. Deveria existir uma viatura que fizesse ronda em toda a área ao redor da escola;, sugeriu a leitora.

; A Polícia Militar informou que há policiamento aos arredores, mas, infelizmente, é impossível que elas fiquem de forma fixa apenas nessa região, pois toda a cidade do Paranoá necessita de policiamento. É necessário cobrar a atuação dos outros órgãos responsáveis pela segurança pública, pois só o policiamento não é suficiente. Leis mais rígidas e políticas públicas devem ser cobradas, além de ações nas áreas sociaais e educacionais.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação