Próximo Capítulo

Próximo Capítulo

Por Adriana Izel e Vinicius Nader
postado em 10/03/2019 00:00
 (foto: Netflix/Divulgação)
(foto: Netflix/Divulgação)

Menstruação, ainda um tabu na sociedade

É louvável a ideia da cineasta Rayka Zehtabchi de abordar a menstruação no contexto das mulheres indianas no filme Absorvendo o tabu (Period. End of sentence, foto), que foi o vencedor do Oscar de melhor documentário curta-metragem deste ano. A diretora presta um serviço ao mostrar que um dos assuntos que deveria ser considerado natural e normal é visto como doença e até motivo de segregação na Índia.

Na produção, de apenas 26 minutos e que está disponível na Netflix, ela revela a história de uma população em que a maioria dos homens sequer sabe do que se trata direito a menstruação ; ou finge não saber ; e em que as mulheres sofrem preconceito por conta do período, chegando a perder o emprego, largar os estudos, serem impedidas de entrar em templos, por serem consideradas ;sujas; e ainda por uma situação muito mais delicada.

Boa parte da população indiana não usa absorventes higiênicos. E não pense que isso é uma tendência sustentável como vem acontecendo no Brasil, em que as mulheres estão optando pelo coletor menstrual, por absorventes de pano ou até calcinhas preparadas para o período. Segundo o documentário, apenas 10% das mulheres na Índia tem acesso aos absorventes.

Na Índia isso é um problema de falta de acesso. O que faz com que as mulheres utilizem qualquer pano ; até sem higienização ; ou simplesmente deixem de ir até os locais públicos por mancharem as roupas de sangue.

Absorvendo o tabu é um filme bom para mostrar o quanto ainda há privilégios no mundo. Mas está longe de ser um documentário perfeito. O curta perde muito tempo de tela com depoimentos repetitivos mostrando que a população tem dificuldade de abordar o assunto. Dá para entender que a ideia é martelar na cabeça do espectador essa realidade que soa até ;infantil;.

Porém, acho que ao focar mais tempo nisso, a produção perde a oportunidade de dar mais espaço a questão de saúde pública, que envolve tudo isso, e até de mostrar mais a rotina das mulheres que são impactadas com a chegada de uma máquina que produz absorventes. O projeto dá as indianas dois tipos de independência: financeira e social (dando até a autoestima). Isso valia muito mais!

Novelas

Malhação
Terça-feira
Tito se recusa a se apresentar em seu show. Márcio convida Pérola para acompanhá-lo em seu estágio com um chef de cozinha. Kavaco lamenta por não conseguir realizar o desejo de Amanda de ter um filho. Garoto ajuda Tito, que consegue se apresentar no palco ao lado de Nina.

Espelho da vida
Quinta-feira
Eugênio implora para que Gustavo não desista de seu casamento com Cris/Julia, e afirma que o bebê não nascerá. Eugênio se enfurece com Piedade. Bendita ajuda Cris/Julia a fugir de Eugênio. Pat pede perdão a Michele e as duas reatam a amizade. Gentil agradece Marcelo pelo amor a Pat.

Verão 90
Segunda-feira
João conta a Moana que Giovana entrará com um pedido de liberdade condicional para ele. Manu agradece a Jerônimo por ter conseguido a campanha publicitária e não demonstra interesse nas tentativas de sedução do rapaz. Lidiane lamenta a falta de dinheiro.

O sétimo guardião
Quarta-feira
Elisa afirma que não irá embora com Jurandir. Jurandir persegue Elisa pela cidade. Laura enfrenta Valentina. Mirtes insulta Luz ao ver a moça na igreja. Milu se entristece ao saber da partida de Jurandir e decide ajudar Elisa. Maltoni pede Elisa em casamento. Padre Ramiro obriga Mirtes a ir embora da igreja.

As aventuras de Poliana
Sexta-feira
Nadine apresenta o projeto de venda dos acessórios do jogo Motoney para Roger. O patrão oferece um happy hour para todos os funcionários e obriga todos a irem. Jeff, distraído, pensa em Brenda. Sophie conta a Débora que Ruth a fez escolher entre o grupo e a escola.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação