Os donos dos corredores

Os donos dos corredores

Na segunda matéria da série sobre o clássico entre Gama e Brasiliense, conheça o perfil dos laterais de cada equipe

Mariana Fraga*
postado em 13/03/2019 00:00
 (foto: Fértil Comunicação/Divulgação)
(foto: Fértil Comunicação/Divulgação)

O clássico verde-amarelo vai movimentar o fim de semana do futebol da capital do país. Gama e Brasiliense, os dois maiores campeões locais, se enfrentam no domingo, no Bezerrão, pela nona rodada do Campeonato Candango de 2019. O jogo é um confronto direto pela ponta da tabela. Em fases semelhantes, as equipes estão invictas e contam com as melhores defesas.
Nos últimos 10 anos, o Brasiliense participou de seis finais do campeonato do DF, sagrando-se campeão em quatro oportunidades (2009, 2011, 2013 e 2017). Com nove títulos no total, o Jacaré é um dos favoritos na competição e tem um diferencial: ainda não sofreu gol em 2019. O mérito vai para a setor defensivo, composto pelo goleiro Edmar Sucuri, os zagueiros Lúcio e Antônio Carlos, além dos laterais Alex Murici e Gleissinho.

O lateral-direito Alex Murici, 29 anos, chegou ao Brasiliense em novembro passado, mas o jogador era um velho conhecido da equipe de Taguatinga. Em 2018, atuando pela Campinense-PB, foi dele o cruzamento que resultou no gol de Denilson e levou a decisão das oitavas de final da Série D para os pênaltis. O algoz da eliminação do campeonato nacional hoje é titular do Jacaré.
;Acredito que o jogo serviu como vitrine, mas também tive a felicidade de ser o melhor lateral do estadual pela Campinense. Tudo isso com certeza resultou na minha transferência para o Jacaré.;

Alex Murici e o goleiro Edmar Sucuri são os únicos jogadores que atuaram em todas as partidas do Brasiliense nesta temporada. O lateral conta que a dedicação da equipe e as orientações do técnico Adelson de Almeida estão sendo fundamentais na busca pela liderança no Campeonato Candango. ;O trabalho está sendo bem-feito. Acho que a cobrança no dia a dia e a obediência tática está nos prevalecendo. Estamos no caminho certo, tentando assimilar tudo que o nosso comandante pede;, comenta.
Gleissinho, 23 anos, estava no Taguatinga antes de compor o elenco do Jacaré. O jogador foi contratado também em novembro para ser reserva de Wellington Saci. No entanto, com a lesão de Saci, Gleissinho assumiu a titularidade da lateral esquerda do Brasiliense e marcou o primeiro gol pelo clube na vitória por 2 x 0 contra o Ceilândia.

Maior campeão candango, com 11 títulos, e também atual líder da competição, o Gama, comandado pelo técnico Vilson Tadei, tem a dupla titular de laterais composta por Alex Santos, 33 anos, e Mário Henrique, 25. Na ala direita, Alex Santos disputa o torneio local pelo segundo ano consecutivo no alviverde. Mário Henrique atuou os dois anos anteriores pelo Brasiliense, quando foi campeão em 2017 e vice-campeão em 2018. Nesta temporada, transferiu-se para o Periquito e assumiu a titularidade do lado esquerdo.

*Estagiária sob a supervisão de Fernando Brito

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação