Eixo capital

Eixo capital

postado em 18/05/2019 00:00
 (foto: Instagram/Reprodução)
(foto: Instagram/Reprodução)

Bolsonaro distrital

A Câmara Legislativa terá parlamentar com o ;sobrenome; Bolsonaro a partir da próxima semana. Com a saída de Daniel Donizet (PSDB) para assumir a administração do Gama, a suplente Kelly Bolsonaro (PRP) ficará com a vaga. Apesar de utilizar Bolsonaro, ela não tem parentesco com o presidente da República. Adotou o sobrenome para homenageá-lo e surfar na onda bolsonarista. Ela ficou conhecida depois de invadir o campo do Mané Garrincha, em 2016, durante um Fla x Flu, com um cartaz exigindo a saída da presidente Dilma Rousseff. No mesmo ano, foi acusada de participar de um ato racista e homofóbico na Universidade de Brasília.


Renovação?

Kelly Bolsonaro teve 5.412 votos nas eleições de 2018 e ficou em 62; lugar na disputa a uma vaga de distrital, atrás, por exemplo, dos ex-deputados Raimundo Ribeiro (MDB), Juarezão (PSB), Ricardo Vale (PT), Cristiano Araújo (PSD), Sandra Faraj (PR), Luzia de Paula (PSB), Bispo Renato (PR) e Wellington Luiz (MDB), que concorreram à reeleição. Chega à Câmara Legislativa graças às regras eleitorais e não pela quantidade de votos.


Queda de braço

Ao conquistar a administração do Gama, Daniel Donizet venceu a dura queda de braço contra a antecessora, Juliana Navarro ; figura próxima do governador Ibaneis Rocha (MDB) e aliada desde os tempos da presidência da OAB-DF. No mês passado, ele fez críticas duras a ela na tribuna da Câmara Legislativa. Chegou a dizer que a advogada tinha ;problema mental; e a acusou de perseguição e ameaça.



Cotações

O deputado Iolando (PSC) está cotado para assumir um cargo no governo de Ibaneis Rocha. Se for confirmado, o Pastor Daniel de Castro (PSC) irá para a Câmara Legislativa.




Uma a cada quatro vítimas de estupro no DF é criança ou adolescente

Levantamento do Ministério Público do Distrito Federal aponta um dado assustador: 25% dos casos de estupro cometidos em 2018 tiveram crianças e adolescentes como vítimas. No ano passado, houve 1.699 novos casos de estupro de vulnerável, com menores de 14 anos, contra 1.301 do ano anterior. As cidades com mais ocorrência foram Ceilândia e Samambaia. Hoje é uma oportunidade de autoridades e sociedade para reflexão: é o dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes. Trata-se de uma homenagem a Aracelli Sanches, a menina que, em 1973, aos oito anos, foi raptada, dopada, violentada e assassinada. Depois, teve o corpo carbonizado. O crime, que ocorreu no Espírito Santo, prescreveu e ninguém foi punido. Poderia ser também uma homenagem a muitas outras crianças, como Ana Lídia, estuprada e morta na década de 1970, aos sete anos. Outro símbolo de impunidade.



Polícia Civil recolhe donativos

A Polícia Civil do DF está fazendo uma campanha para recolhimento de donativos: agasalhos, alimentos e cobertores que serão entregues à Secretaria de Desenvolvimento Social para serem distribuídos à população carente, como os atingidos pelo incêndio no último domingo no Recanto das Emas. Quem quiser contribuir deve procurar as delegacias nas cidades ou o Departamento de Polícia Especializada (DPE).




Carlos Divino vira desembargador

O juiz Carlos Divino Vieira Rodrigues é o mais novo desembargador do Distrito Federal. Ele foi eleito de forma unânime ontem pelo Pleno do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT). O magistrado foi titular das Varas de Registros Públicos e de Meio Ambiente, Desenvolvimento Urbano e Fundiário do DF. É um grande conhecedor da questão fundiária do DF.




O medo de amar

Representante LGBT na Câmara Legislativa, o deputado Fábio Félix (PSol) fez ontem, dia internacional contra a homofobia, um depoimento nas redes sociais sobre o preconceito que enfrentou ao longo da vida: ;Falar sobre lgbtfobia é contar um pouco da nossa história de vida. O medo de amar, de beijar, de dar as mãos. É lembrar de cada xingamento que sofremos na escola. É a expulsão gradativa da igreja e tantos amigos que você se sente obrigado a se afastar, alguns você perde para sempre. 17 de maio é dia de lembrar que centenas de milhares dos nossos foram assassinados e torturados por serem quem são;.




Notícia legal

;Estamos sensíveis às críticas e sugestões de parlamentares e aos anseios da população. O Nota Legal hoje é da população;. Assim o secretário de Fazenda, André Clemente, explicou por que voltou atrás na intenção de mudar regras do Programa Nota Legal, um dos mais populares do DF. A decisão foi tomada depois de uma conversa com o senador José Antônio Reguffe (Sem partido/DF), um dos idealizadores do programa na origem, ainda como deputado distrital, em 2007.



Só papos


;Ministro, o senhor endossa a avaliação do presidente, de que os que manifestantes foram às ruas são idiotas úteis, imbecis ou massa de manobra?;

Deputado Professor Israel Batista (PV/DF), no dia das manifestações contra o corte no orçamento da educação




;Sim, concordo com a declaração dele. No dia que eu não concordar, estou fora;

Ministro da Educação, Abraham Weintraub, quando foi sabatinado no Congresso



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação