"Vitória milagrosa" dos conservadores e do premiê

"Vitória milagrosa" dos conservadores e do premiê

postado em 19/05/2019 00:00
 (foto: Saeed Khan/AFP)
(foto: Saeed Khan/AFP)


;Eu sempre acreditei em milagres. Como a Austrália é fantástica!”, reagiu o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, candidato da coalizão conservadora, após derrotar o líder trabalhista Bill Shorten ; o opositor era apontado como favorito absoluto. ;Está claro que o Partido Trabalhista não será capaz de formar o próximo governo;, lamentou, por sua vez, o candidato derrotado a seus partidários incrédulos em Melbourne. Ele anunciou que renunciaria como líder do partido e telefonou a seu rival de ;parabenizá-lo;.

A coalizão liderada pelo primeiro-ministro liberal-conservador e cético climático Scott Morrison tinha sido apontada como vitoriosa pela televisão pública ABC. O canal, no entanto, não informou se o novo governo será majoritário ou minoritário. Os resultados representam uma grande surpresa. Todas as pesquisas apontavam Shorten, sensível à questão ambiental, como vencedor.

Cerca de 17 milhões de eleitores foram chamados às urnas nesta ilha-continente onde o voto é obrigatório. Os primeiros resultados mostram um eleitorado fraturado, com pequenos partidos populistas e de extrema direita capazes de desempenhar um papel importante no próximo governo. Como Clive Palmer, um milionário que lembra Donald Trump com seu slogan Make Australia Great (Tornar a Austrália Grande).

O primeiro-ministro, que assumiu o poder em agosto depois de um ;golpe; interno em seu partido, percorreu um caminho repleto de obstáculos. Muitos de seus ministros se recusaram a se envolver na campanha, enquanto outros foram mantidos a distância para que não atrapalhassem. Morrison embarcou em uma campanha negativa e contou com o apoio da mídia conservadora do magnata Rupert Murdoch. Concentrou-se, sobretudo, no eleitorado mais velho e mais rico, preocupado com os projetos trabalhistas de suprimir várias brechas fiscais para financiar os gastos com educação, saúde e clima.

Clima

O aquecimento global pesou muito na campanha, depois de um verão austral marcado por enchentes históricas e ondas de calor recordes que alimentaram incêndios florestais devastadores. O Partido Trabalhista apostou em propostas para favorecer a energia renovável, enquanto os liberais se recusam a comprometer a economia do carvão. Em Sydney, o ex-primeiro-ministro Tony Abbott ; que no passado chamou o aquecimento global de ;besteira absoluta; ; perdeu o assento que ocupava havia um quarto de século.

A campanha foi violenta, com candidatos agredidos e outros que jogaram a toalha depois de excessos racistas ou sexistas nas redes sociais. Na sexta-feira, um homem de 62 anos foi preso acusado de enfiar um saca-rolhas na barriga de uma pessoa que usava faixas eleitorais.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação