Firma pioneira no país

Firma pioneira no país

postado em 19/05/2019 00:00
 (foto: Prestus/ Divulgação)
(foto: Prestus/ Divulgação)

Qual é o gatilho inicial para mudar de vida e abrir o próprio negócio? Para Alexandre Borin, o pontapé foi quando percebeu que, mesmo trabalhando com mais de 30 pessoas, nenhuma delas podia ajudá-lo na tarefa de secretária. Isso foi o suficiente para que a Prestus, empresa de secretárias compartilhadas, fosse fundada, em 2009, em São Paulo. Formado em engenharia elétrica pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Alexandre criou a primeira empresa brasileira de secretariado remoto. Ou seja, a firma desenvolve tudo que uma secretária comum executa, só que a distância. E tudo de forma mais dinâmica e com um bom custo-benefício, segundo Alexandre.

;Se a empresa precisa de atendimento, fornecemos um número no DDD dela, o cliente divulga como escritório virtual e terá atendimento completo que será feito pelas nossas 40 secretárias;, explica Alexandre. O negócio evoluiu tanto em 10 anos que a Prestus, atualmente, oferta serviço 24 horas por dia e atende mais de 500 empresas em todo o Brasil. Dos clientes, cerca de 30 são da capital federal. Desde o início da firma, no entanto, o grupo atendeu 63 instituições brasilienses no total. ;Estamos trabalhando sem apagar as luzes. As tarefas vão desde o atendimento de uma clínica médica, com marcação de consulta, até casos de emergência, em que a empresa está de sobreaviso durante a madrugada;, pontua.

A secretária virtual não é uma voz robótica: é uma pessoa real e, para que o público entenda essa diferença, o empresário usa um termo peculiar: secretária compartilhada. ;Isso porque o termo ;virtual;, no Brasil, ainda é confundido com robôs ou sistemas automáticos, como SAC de telefonias e internet;, comenta. Sobre a vantagem e o sucesso da empresa, que recebeu o Prêmio Converge de Inovação Digital, ele cita uma estatística. ;Por exemplo, uma trabalhadora sozinha num consultório médico consegue atender só metade das ligações que recebe. Ou seja, 50% dos contatos telefônicos são perdidos;, ilustra. ;Quando pego 10 consultórios que tenham atendimento aqui, um grupo grande de secretárias pega as ligações, atendendo 90% delas. Quando uma não pode atender, outra estará disponível para receber a chamada;, comenta.

Onde atuar? Possibilidades

O lar não é o único lugar onde o trabalhador autônomo pode exercer suas funções remotamente. Atualmente, o leque de possibilidades aumentou e muito para aqueles que trabalham fora de um escritório do patrão. Entre eles estão os espaços de coworking e escritórios virtuais. De acordo com Saulo da Rós, CEO da Smart Escritórios Inteligentes, espaços do tipo oferecem comodidade para autônomos. ;Evitamos muita burocracia. Às vezes, o empresário demora a encontrar um fiador para a compra de imóvel. Aqui no escritório virtual, muitas vezes, entra na sala no primeiro dia porque está mobiliada, pronta;, explica Saulo. Também é possível alugar serviços de telefonia, secretariado e endereço fiscal nesses ambientes.

Freelancers em alta
A Workana, empresa que conecta freelancers a empresas com atuação em toda América Latina, fez uma pesquisa para avaliar profissões que estão em alta no mercado digital e criativo. Uma delas é a de assistente virtual, que é basicamente uma secretária virtual: a procura por esse trabalhador cresceu 1.096,59% este ano. Confira áreas com aumento na demanda para contratação de freelancers ou profissionais autônomos:

Veja quais são as profissões e habilidades que deverão ter mais procura pelas empresas:


Cargo Crescimento
Suporte administrativo
Assistente virtual 1096,59%
Assistente administrativo 1091,45%
Suporte ao cliente 767,80%
TI e programação
React (linguagem de desenvolvimento front-end) 288,60%
Mysql (sistema de gerenciamento de banco de dados) 547,21%
Design e multimídia
Adobe After Effects 927,74%
Adobe Photoshop 828,08%
Edição de áudio 496,05%
Marketing e vendas
Pesquisa 1.556,86%
Escrita criativa 7.33,98%

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação