Vitória esmagadora de Modi

Vitória esmagadora de Modi

Primeiro-ministro conquista segundo mandato após triunfo de seu partido nacionalista Bharatiya Janata Party nas maiores eleições do planeta. Resultado histórico deve garantir a governabilidade e ajudar na implementação de reformas econômicas e sociais

Rodrigo Craveiro
postado em 24/05/2019 00:00
 (foto: Diptendu Dutta/AFP)
(foto: Diptendu Dutta/AFP)

A apuração dos votos dos 600 milhões de eleitores nem tinha terminado quando o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, 68 anos, celebrou a vitória avassaladora e surpreendente até mesmo para a sua legenda, o Bharatiya Janata Party (BJP). ;Obrigado, Índia! A fé proposta em nossa aliança nos impulsiona com humildade e nos dá força para trabalhar ainda mais duro para realizar as aspirações do povo;, afirmou o premiê, ao comentar a reeleição, em seu perfil no Twitter. Na maior eleição do mundo estavam em jogo 545 cadeiras da Lok Sabha, a Câmara Baixa do Parlamento (o partido que obtém 272 assentos escolhe o chefe de governo). Ao todo, 2.293 partidos se registraram para os sete dias de votação.

Até o fechamento desta edição, o BJP obtinha 303 cadeiras, derrotando o Partido do Congresso, liderado por Rahul Gandhi, 48, o qual conquistava apenas 50 assentos. O desempenho no pleito deve garantir governabilidade a Modi e impulsionar suas principais agendas políticas e econômicas. ;Eu aceito o veredicto do povo da Índia. Parabéns aos vencedores e ao senhor Modi;, escreveu Gandhi.

;Eu quero curvar minha cabeça ante 1,3 bilhão de pessoas deste país. (;) Essa eleição está sendo travada pelo povo. Se alguém venceu, foi a Índia. Nós dedicamos essa vitória ao povo da Índia;, disse Modi durante o discurso da vitória, no quartel-general do BJP, em Nova Délhi. Entre os principais desafios do premiê, cujo novo mandato deve se estender até 2024, estão o alto desemprego (6,1%), crescente entre a população mais jovem, e a implementação de reformas. Nos últimos meses, os casos de linchamentos de muçulmanos e de membros das castas Dalit aumentaram. Outra preocupação envolve os casos de estupro coletivo.

Vice-diretor e pesquisador da Cadeira Wadwazni em Estudos Índia-EUA do Centro para Estudos Estratégicos e Internacionais (CSIS, em Washington), Kartikeya Singh explicou ao Correio que a Bolsa de Valores indiana fechou em alta depois do triunfo do BJP e do continuísmo no poder. ;No entanto, Modi terá de fazer progresso em grandes reformas econômicas, algumas das quais politicamente complicadas, como o desinvestimento estratégico em empresas do setor público; e a realização de reformas fundiárias e trabalhistas, capazes de facilitar a abertura e a operação de empresas, das quais o país precisa ter um crescimento sustentável do emprego.;


Coalizão
Singh acredita que Modi precisará pensar, de forma criativa, sobre como aprimorar as instituições que governam a Índia, por meio de reformas, e como combater a burocracia. ;Ele pretende que os processos se tornem simplificados e mais transparentes;, afirmou. Para o especialista, os resultados das eleições indicam a interrupção da era da política de coalizão, prevalente desde o início da década de 1990. ;As pesquisas mostravam que o premiê voltaria ao poder apoiado por uma coalizão, mas o BJP perderia assentos. Tais previsões se revelaram erradas. Agora, parece que o próprio partido de Modi nem mesmo necessita apoiar parceiros de coalizão para governar;, comentou Singh. De acordo com o analista do CSIS, o senso de nacionalismo e a visão do premiê sobre o desenvolvimento ressoaram mais entre os eleitores do que aquelas questões econômicas bastante reais que afligem a nação. ;A esperança, agora, é que o BJP utilize o mandato histórico para cumprir as promessas de progresso.;

Segundo Meenakshi Ganguly, diretora da organização não governamental Human Rights Watch (HRW), Modi foi capaz de convencer os eleitores de que a Índia precisa de proteção adequada contra seus inimigos, particularmente o Paquistão, e que os cidadãos sejam nacionalistas. ;Modi se mostrou hábil em persuadir o eleitorado de que ele era a única opção capaz de proporcionar estabilidade, empregos e crescimento;, disse ao Correio. ;Nós esperamos que a divisão que marcou a campanha agora termine e, com ela, uma cultura de apadrinhamento político e de proteção para aqueles que promovem a ideologia do BJP, por meio de ataques críticos e dissidentes.; Durante a campanha, o premiê vendeu a ideia de que é o único apto a defender a Índia, uma espécie de ;guardião;. Chegou a ordenar ataques aéreos limitados à Caxemira paquistanesa. ;Cada gota de sangue dos nossos soldados mortos será vingada;, prometeu.


Quem é o primeiro-ministro


Saiba mais sobre Narendra Modi, o chefe de governo que encarna os valores hindus

Carreira

; Vegetariano, adepto da ioga, cresceu em um bairro impregnado pelo nacionalismo hindu.

; Em meados da década de 1980, entrou para o Bharatiya Janata Party (BJP) e sobe rapidamente na política.

; Em 2001, ele se transformou em ministro-chefe de Gujarat,
seu estado de origem.

; Liderou o BJP nas eleições gerais de 2014, que ganhou com maioria esmagadora.

Reputação

; Adere às causas nacionalistas e encarna a ala dura do partido, se apresenta como defensor dos valores hindus.

; Causa furor em seus comícios, se apresentando como ;filho da terra;.

; Usa com frequência as redes sociais. São 47 milhões de seguidores no Twitter.


Pontos de vista

Por Kartikeya Singh


Facilidade
de comandar


;Com uma vitória de 303 possíveis cadeiras entre as 545 em disputa, o mandato do premiê Narendra Modi para governar seria claro, e a habilidade de aprovar leis na Câmara Baixa do Parlamento (a Lok Sabha) seria fácil. No entanto, para obter vitórias legislativas, ele precisará do apoio da Câmara Alta, onde o BJP e seus aliados não detêm a maioria. O cumprimento de quaisquer promessas de desenvolvimento do país dependerá da cooperação dos governos estaduais, onde o BJP controla somente 12 das 29 assembleias estaduais.;

Vice-diretor e pesquisador da Cadeira Wadwazni em Estudos Índia-EUA do Centro para Estudos Estratégicos e Internacionais (CSIS), em Washington


Por Meenakshi Ganguly


Minorias
preocupadas


;Em seu discurso de vitória, Narendra Modi disse estar atado aos princípios consagrados na Constituição. Ele também clamou os simpatizantes a celebrarem com humildade. Infelizmente, se o seu mandato anterior for um indicador, seus quadros partidários e eleitores podem se envolver em campanhas violentas contra qualquer um daqueles que acreditem se opor à ideologia nacionalista hindu. As minorias, particularmente os muçulmanos, estão preocupados, com receio de se tornarem alvo. Durante a campanha, líderes do BJP também falaram do fortaleci

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação