Rede Sarah procura cirurgião geral

Rede Sarah procura cirurgião geral

O selecionado ganhará mais de R$ 32 mil por mês após um semestre de treinamento. A oportunidade é para Brasília. O certame terá provas objetiva, discursiva e prática

Brenda Silva*
postado em 26/05/2019 00:00
 (foto: Arquivo pessoal)
(foto: Arquivo pessoal)

A Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação ; Associação das Pioneiras Sociais está com inscrições abertas para seleção com uma vaga para médico cirurgião geral até amanhã (27). O salário bruto é de R$ 32.781,77. Para participar, os candidatos devem ter registro ativo no Conselho Regional de Medicina (CRM), ter feito residência médica em cirurgia geral credenciada pelo Ministério da Educação (MEC) ou contar com título de especialista em cirurgia geral reconhecido pela Associação Médica Brasileira (AMB) e registrado no CRM. A seleção é composta de provas ; objetiva, prática e discursiva ; e treinamento.

A primeira prova, com duração de quatro horas, contará com 50 questões sobre conhecimentos específicos. A segunda envolve executar atividades práticas relacionadas ao exercício profissional. A última fase será composta de duas questões a serem respondidas em até 20 linhas cada para avaliar o conhecimento técnico aplicado. A seleção cobrará conhecimentos específicos de cirurgia geral, como manejo do paciente com trauma, bases da cirurgia torácica, medicina de urgência e terapia intensiva. O resultado da aprovação será divulgado em 30 de agosto, e o classificado será convocado para participar de treinamento.

Com seis meses de duração, a última etapa do processo seletivo contará com atividades de aprendizagem em que o candidato participará de situações reais de trabalho e receberá uma bolsa no valor de R$ 17.172,81. No entanto, a atuação não garante o direito à contratação do requerente, que será avaliado e poderá ser eliminado se não apresentar rendimento satisfatório. Caso seja habilitado em todas fases da seleção, o profissional assinará contrato e deverá ter disponibilidade para trabalhar em qualquer unidade da Rede Sarah. A jornada de trabalho será de 44 horas semanais, em regime de dedicação exclusiva por, no mínimo, cinco anos.

Orientações
Os candidatos serão classificados pela média das notas das provas, sendo que a objetiva terá o dobro do peso da prática e da discursiva, exigindo mais esforço. Com menos de um mês até as primeiras avaliações, o professor de cirurgia geral da Universidade Católica de Brasília (UCB) Antônio Carlos de Souza, 50, sugere que os candidatos revisem os temas centrais, como: atendimento de urgência e emergência, controle clínico do paciente cirúrgico (pré e pós-operatório), vias de acesso cirúrgicos (cervical, torácico, abdominal e pélvico), tromboembolismo venoso e infeção hospitalar. Segundo ele, esses são conhecimentos esperados de um cirurgião qualificado.

O professor também recomenda que os interessados na vaga procurem o curso de Suporte Avançado de Vida no Trauma (ATLS), programa de capacitação para o manejo de casos de trauma físico agudo, desenvolvido pelo Colégio Americano de Cirurgiões e ministrado por diversas instituições no Brasil. ;É um treinamento rápido de abordagem inicial ao pós-trauma. Se o profissional já fez a capacitação, também deverá revisar;, observa Antônio. ;A prova teórica é muito vasta, mas eu imagino que eles vão cobrar muito mais condutas e indicações cirúrgicas do que outros conteúdos;, prevê Romildo Martins Rezende, professor de habilidades cirúrgicas do Centro Universitário de Brasília (UniCeub). Segundo ele, o candidato também deve focar os estudos na medicina baseada em evidências, que analisa pesquisas científicas encontradas em revistas brasileiras e estrangeiras.

;Não basta ter experiência pessoal. A gente tem de buscar trabalhos realizados anteriormente para entender qual foi o melhor tratamento para uma determinada doença;, analisa. Romildo afirma que as características sociais também serão observadas durante o treinamento. ;Quem está acompanhando o candidato vai avaliar o caráter, a atuação e o profissionalismo dele nas relações médico-paciente e médico-equipe;, alerta. ;Os funcionários de hospitais trabalham em conjunto, então o médico tem que saber como atuar inserido em uma equipe multiprofissional;, destaca.

Outra forma de estudo é focar em temas do cotidiano de um cirurgião geral, como: atendimento ao paciente, realização de cirurgia do trauma, tratamento de doenças comuns do aparelho digestivo e relacionadas ao câncer. Essa recomendação é de Bruno Moreira Ottani, supervisor do Programa de Residência Médica em cirurgia geral do Hospital Regional de Taguatinga, que completa: ;No período de treinamento, também será avaliado se o candidato tem habilidades cirúrgicas e conhecimentos aplicados à prática do dia a dia.

O que diz o edital

Seleção pública para médico ; especialidade cirurgia geral da Rede Sarah
Inscrições: até amanhã (27) exclusivamente, pelo site www.sarah.br/rh. Das 9h às 17h de amanhã, computadores estarão disponibilizados para a inscrição nas unidades da Rede Sarah, incluindo a de Brasília (SMHS, Quadra 301,
Bloco B, n; 45)
Taxa: R$ 180
Salário: R$ 32.781,77
Vaga: 1
Provas: 16 de junho (testes objetivo e discursivo); entre 15 de julho e 2 de
agosto (teste prático)
Local: Brasília

Passe bem/Cirurgia geral

Um paciente traumatizado, admitido uma horas após o acidente de carro, passou por tomografia computadorizada de abdome, mostrando grande quantidade de líquido na cavidade sem sinais de extravasamento de contraste e sem lesão de baço e/ou fígado. A melhor conduta do cirurgião geral é:

A.Indicar laparotomia exploradora
B.Manter observação clínica
C.Repetir a tomografia em 24 horas
D.Realizar lavado peritoneal diagnóstico
Comentário: Esse é um caso de um paciente traumatizado com o abdome agudo hemorrágico, porque a grande quantidade de líquido na cavidade que ele tem é sangue. Então, deve-se levar o paciente para a cirurgia de urgência e fazer uma laparotomia exploradora a fim de analisar a cavidade abdominal e obter um diagnóstico.

Questão elaborada e comentada por Bruno Moreira Ottani, cirurgião geral formado em medicina pela Universidade de Brasília (UnB).

Gabarito: letra A



*Estagiária sob supervisão de Ana Paula Lisboa

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação