Atenção à próstata

Atenção à próstata

OMS prevê que, em três décadas, 80% dos homens acima dos 50 anos tenham hiperplasia prostática benigna, problema que causa incômodo principalmente na micção

Renata Rusky
postado em 26/05/2019 00:00
Por conta do famoso exame de toque retal, a próstata ainda é um grande tabu para boa parte dos homens. No entanto, é necessário estar atento. Além do famoso câncer de próstata, segundo mais comum entre os homens e cuja detecção precoce aumenta as chances de cura em até 90%, há outros tipos de problemas, menos graves, mas que também interferem na qualidade de vida do paciente.

De acordo com estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), até 2050, haverá cerca de 2 bilhões de pessoas com mais de 60 anos. Estatísticas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que os idosos serão quase 30% da população de nosso país. Com o aumento da expectativa de vida e o envelhecimento da população, a OMS prevê que, em 2050, 80% dos homens acima dos 50 anos tenham hiperplasia prostática benigna.

Segundo o professor Francisco Cesar Carnevale, médico do Carnevale Radiologia Intervencionista Ensino e Pesquisa, dados recentes da OMS sugerem que o aumento benigno da próstata ocorra em 1/4 dos homens com 50 anos de idade, em 1/3 daqueles com 60 anos e em metade dos que têm 80 anos ou mais. Cerca de 30% precisará de algum tipo de tratamento.

Apesar de frequente, essa condição prejudica a qualidade de vida do homem, afetando sua rotina e também a vida sexual. ;A próstata normal deixa a via livre para que ele urine. Quando cresce, impede a passagem;, explica Rafael Siqueira Rocha Vidal, cirurgião geral e urologista do Hospital Santa Lúcia. Além disso, ele explica que a quantidade de secreção diminui e aumenta o risco de prostatite, inflamação da glândula da próstata.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação