Uma ajuda para Gabriel Jesus

Uma ajuda para Gabriel Jesus

postado em 01/07/2019 00:00
 (foto: Douglas Magno/AFP)
(foto: Douglas Magno/AFP)

Uma incômoda rotina atormenta o atacante Gabriel Jesus. O artilheiro da era Tite na Seleção Brasileira, com 16 gols, não marcou nenhum gol na última Copa do Mundo, na Rússia, e continua sem anotar nesta Copa América, situação que o incomoda muito e o faz se cobrar bastante para começar a alterar essa escrita na partida de amanhã, a semifinal contra a Argentina, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte.

O jogador participou dos quatro jogos da Seleção nesta Copa América e esteve muito perto de marcar. Contra o Peru, perdeu um pênalti no fim da partida, defendido pelo goleiro Gallese, e contra o Paraguai, o atacante do Manchester City quase marcou no segundo tempo. ;Quero entrar em campo e fazer gol, mas às vezes não acontece. É claro que atacante da Seleção tem sempre de marcar gols. Estou trabalhando para isso;, disse.

O atacante contou ter ficado frustrado após ter atuado em cinco jogos e não feito gols na última Copa do Mundo. Gabriel Jesus sofreu com críticas e também perdeu espaço na Seleção Brasileira ao ser preterido por Roberto Firmino. ;Eu busquei evolução profissional. Procurei um preparador físico particular para me ajudar, ele está lá comigo e vem me ajudando bastante nesses últimos meses;, revelou.

Autocrítica
A própria autocrítica de Gabriel Jesus também aumentou. O atacante procurou analisar as próprias estatísticas e compreender em qual segmento poderia melhorar. Depois da Copa do Mundo, o jogador perdeu espaço também no clube e passou alguns meses como reserva. Porém, acabou a temporada em alta, principalmente por poder comemorar o título do Campeonato Inglês conquistado pelo time do técnico espanhol Pep Guardiola. ;Minha média de finalização por jogo era muito baixa. Tinha jogo que eu saía sem finalizar. Isso é complicado;, comentou. Gabriel Jesus observou o argentino Sergio Agüero, titular da equipe, para usar como referência para se aprimorar e passar a ser mais efetivo dentro de campo.



Frustração na espera por Messi

A seleção da Argentina chegou em Belo Horizonte por volta das 15h30 de ontem e se dirigiu à concentração, no bairro da Savassi, onde frustrou cerca de 300 pessoas que esperavam a chegada do ônibus e pouco puderam ter contato com a delegação. A vinda da Argentina paralisou a região ao redor do hotel da equipe. Um forte esquema de segurança bloqueou as ruas. Os jogadores acessaram o local por uma entrada secundária, onde barreiras de policiais afastavam o veículo dos torcedores e curiosos. Lionel estava sentado no fundo do ônibus e foi um dos últimos a desembarcar. Ao contrário da maioria dos demais colegas, Messi não deixou a mala no bagageiro do veículo e caminhou com pressa rumo ao hotel ao lado de Dí Maria e Agüero.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação