Solidariedade que aquece

Solidariedade que aquece

Instituições e a população se movimentam no inverno para arrecadar e doar cobertores, casacos e outras roupas de frio para pessoas em situação de rua. Confira onde você pode entregar doações e integrar essa corrente do bem

» CAROLINE CINTRA
postado em 01/07/2019 00:00 / atualizado em 21/09/2020 12:20
 (crédito: Valter Zica/Comunicação OAB-DF)
(crédito: Valter Zica/Comunicação OAB-DF)


As noites estão cada vez mais geladas ; e a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é de que o frio se intensifique até agosto. Mesmo dentro de casa, agasalhados e cobertos, é possível sentir o vento gelado. Assim, o período é particularmente doloroso para aqueles que não têm o aconchego de um lar. Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), no Distrito Federal, há cerca de 3 mil pessoas em situação de rua. Com a chegada oficial do inverno, são elas quem mais sofrem, principalmente, ao anoitecer. Na última quinta-feira, a capital registrou a mais baixa temperatura do ano, 9.1;C, durante a madrugada.


O Inmet prevê dias ainda mais frios esta semana. O meteorologista Hamilton Carvalho observa que essa é uma das características de junho e julho e que o clima está dentro da normalidade do período. ;A previsão é que continue da mesma forma, mas ainda tem o mês de julho que pode atingir temperaturas mais baixas. A princípio, a mínima continua em 9;C no início da manhã e a máxima chega a 27;C durante a tarde;, explica. Para amenizar o sofrimento de quem mora nas ruas do DF na época mais fria do ano, instituições e voluntários se solidarizam e se movimentam para arrecadar agasalhos e cobertores.


Coleta de roupas
A seccional do Distrito Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-DF) arrecada e entrega agasalhos e cobertores todos os anos durante o inverno. O trabalho é conduzido pela conselheira da OAB Social, Francisca Aires, 71 anos. A entidade conta com o apoio de funcionários e da população para coletar o material e distribuir para comunidades carentes. ;A gente queria entregar o quanto antes, mas tem muita gente ainda para ajudar. Alguns decidiram dar o dinheiro e estou comprando cobertores. Vamos estender a campanha um pouco mais;, diz Francisca. Inicialmente, a campanha da entidade terminaria em 30 de junho.


Ajudar o próximo
Maria Baqui, 22 anos, é cofundadora do projeto BSB Invisível que completou um ano em 24 de junho. O desejo de ajudar o próximo é ainda mais antigo. Desde 2010, ela carrega no carro roupas de frio para entregar a alguém que precise. ;A gente passa pelas ruas e, às vezes, não observa quem está lá. Essas pessoas se tornam invisíveis. Sou o tipo de gente que dá o próprio casaco para ajudar quem precisa. Comecei isso sozinha. Hoje, com o projeto, somos 20 voluntários;, diz Maria, que é estudante de jornalismo. A ideia do BSB Invisível é tirar a invisibilidade das pessoas em situação de rua, acabar com o preconceito e inseri-las na sociedade.


O perfil do Instagram do projeto tem mais de 10 mil seguidores e conta histórias de moradores de rua. Nesta época, cada integrante do grupo tem a missão de levar agasalhos nos carros e distribuir quando encontrar alguém que necessite. Nos nove anos de trabalho social, a estudante arrecadou mais de 1 mil peças de roupas. ;Para nós, é muito gratificante, mesmo sem receber nada em troca;, afirma. ;Há pouco, entregamos um agasalho para um homem e ele deu um abraço tão forte no meu namorado, nunca vi um abraço daquele. Ele gritava ;glória a Deus; e ficou superfeliz. Muita gente não acredita quando a gente aborda;, completou Maria. A equipe montou vários polos de arrecadação, veja no quadro Pontos de entrega.


Cães e gatos incluídos
Alunos de medicina veterinária do Uniceplac (Centro Universitário do Planalto Central Apparecido dos Santos) voltaram os olhares também para animais abandonados. A campanha deles é arrecadar cobertores e lençóis para proteger os pets do frio. Esta é a primeira edição do projeto em que há a inclusão de bichos, no entanto, a instituição faz a ação de arrecadação de agasalhos para humanos há muitos anos.

;Começamos o projeto com baixa expectativa, mas alunos de outros cursos começaram a compartilhar a ideia e as publicações nas redes sociais já estão atingindo 700 estudantes. Estamos encantados;, contou Thayná Araújo, 23, que cursa medicina veterinária. O material arrecadado aquecerá os animais do Abrigo Fauna e Flora, que acolhe cães e gatos em situação de risco, de abandono e de maus-tratos, localizado no Gama, e do Canil do Acolhimento, na Cidade Ocidental (GO).

Gratidão
O ambulante Hélio Pereira, 43, saiu de Minas Gerais aos 9 e, desde então, vive nas ruas da capital federal. Para ele, um dos períodos mais difíceis é o inverno. ;É ruim passar frio. A gente ganha bastante coisa e recebe muita ajuda. Mas tem vezes em que outras pessoas acabam pegando o que é nosso. Semana passada roubaram uma blusa de frio que eu tinha ganhado;, lembra. ;Mas já teve vez de eu dar o que estava comigo para esquentar outra pessoa. Para ser sincero, eu acredito que, quando somos bons com o próximo, a gente é abençoado. O bem retorna para você quando se faz o bem. Sempre tem gente ajudando e sou grato por isso;, declara o ambulante.

O catador de recicláveis Rubens Oliveira, 37, também se lembra de dias e noites frios que passou durante os anos na rua. ;Não gosto. Acho que ninguém gosta. Mas eu consigo guardar meu cobertor e meu casaco no meu carrinho.; Os dois estudam na Escola Meninos e Meninas do Parque, no Parque da Cidade, que atende 198 crianças e adultos em situação de rua. Além das aulas, os alunos recebem alimentos e roupas. ;Este é um período em que a gente batalha muito para conseguir roupas de frio. Todo mês a gente faz um bazar e a moeda de troca são as horas estudadas. Toda ajuda é sempre bem-vinda. Fazemos isso todos os meses;, informa a diretora da instituição de ensino, Amélia Cristina Araripe, 55.


Pontos de entrega

Quer contribuir? Confira locais onde você pode entregar agasalhos e cobertores para doação:

BSB Invisível
Período: durante o ano inteiro
Águas Claras: Rua 3, Lote 3, Condomínio Flor do Cerrado, Apt. 204
Asa Norte: SHCN 708, Bloco N, Casa 12
Asa Sul: SQS 413, Bloco M, Apt. 201 e SQS 204, Bloco D, Apt. 206
Esplanada dos Ministérios: Bloco U, Sala 133
Jardim Botânico: Condomínio Solar de Brasília, Quadra 1, Conjunto 14, Casa 20
Lago Norte: SMLN, Condomínio Privê 1, Quadra 3, Conjunto C, Casa 1
Park Way: SMPW, Quadra 17, Conjunto 7, Lote 9
Taguatinga: QNM 40, Conjunto K, Casa 45

Cobasi (para pets) ;
Período: até 31 de julho
Águas Claras: Plaza Shopping
Asa Norte: 516 Norte, Bloco E
Guará: CasaPark
Lago Norte: SHTQ, Avenida Comercial, Trecho 1, Lote 15

 

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação