Doce e velha infância

Doce e velha infância

postado em 26/07/2019 00:00
 (foto: Rose Films/Divulgação)
(foto: Rose Films/Divulgação)
A produção norte-americana de comédia As rainhas de torcida traz um contraponto interessante no ciclo de um ser humano. A personagem Martha ; protagonizada pela premiada Diane Keaton ; é diagnosticada com câncer terminal. Como está na fase final da vida, a idosa resolve se isolar e esperar tranquilamente a chegada da morte, em um asilo.

O contraponto na história surge quando a vizinha Sheryl aparece na vida de Martha. Agitada e proativa, a nova colega faz questão de estar por perto e motivar a nova relação de amizade existente. Sonhadoras e nostálgicas, resolvem ; de uma maneira vazia ; voltar a praticar as atividades de líder de torcida, como nos tempos de escola. Motivadas e animadas, criam um clube para mulheres com idade avançada que desejam participar de uma competição de líderes de torcida.
O filme, entretanto, embarca na situação de ridicularização e preconceito dos mais jovens com a atividade desenvolvida pelas idosas e flerta com uma produção ingênua e infantilizada, esbarrando nos clichês pré construídos.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação