Gasolina a R$ 3,84

Gasolina a R$ 3,84

» Thaís Moura*
postado em 06/08/2019 00:00
Após a queda média de R$ 0,20 no preço da gasolina comum, na última semana, alguns postos do DF baixaram os valores mais ainda e, agora, o litro do combustível pode ser encontrado até por R$ 3,84. Mesmo depois do aumento de R$ 0,06 na refinaria, anunciado ontem, o Correio percorreu 33 postos e verificou que 13 reduziram o preço em, pelo menos, R$ 0,04. Para especialistas, a queda reflete a guerra comercial entre postos do DF, embora, na maioria dos casos, os revendedores estampem praticamente os mesmos preços da concorrência.

O menor preço encontrado foi no posto Petrobras da 313 sul, onde a gasolina era vendida a R$ 3,84. No SIA, o posto Petrobras tinha combustível por R$ 3,89. Em grande parte da Asa Norte, a gasolina comum era vendida, em média, a R$ 3,93. Já na Asa Sul, o preço médio foi de R$ 3,99. Na EPTG e em Taguatinga, os valores não mudaram muito em relação à semana passada e permaneceram entre R$ 3,95 e R$ 3,99.

A professora Cláudia, de 37 anos, aproveitou os preços baixos para abastecer, mas reclamou das constantes variações da gasolina. ;O carro é meu meio de transporte para chegar ao trabalho todos os dias. Seria interessante se tivesse uma constância maior dos preços, até para a gente se organizar em relação às despesas, mas fica nesses altos e baixos;, reclamou.

O presidente do Sindicombustíveis-DF, Paulo Tavares, acredita que ;existe algo por trás; das sucessivas quedas nos preços, como a possibilidade de adulteração no combustível. ;Hoje, o revendedor comprar a gasolina em torno de R$ 3,85, e vender a R$ 3,90 é puro prejuízo. Trata-se de uma briga de preços, porque, na verdade, o etanol subiu R$ 0,04, e a gasolina também teve alta na última semana. Não era para os preços estarem caindo;, afirmou.

Gás de cozinha

Em contrapartida à queda da gasolina, o gás de cozinha permaneceu acima de R$ 65 para o consumidor, mesmo após uma redução de R$ 2,14 no preço médio de venda do botijão de 13kg pela Petrobras. Segundo o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás), o GLP ficaria de 6,5% a 12% mais barato a partir de ontem. No DF, porém, o produto continuava sendo vendido entre R$ 65 e R$ 75. No Plano Piloto, o preço era de até R$ 95 pelo botijão.

Adriano Pires, diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura, explicou que é normal que o repasse demore. ;Tem um estoque ainda lá, então essas coisas não são tão automáticas. É preciso vender aquele estoque para entrar o novo;, justificou. Segundo ele, os preços devem começar a cair daqui a, no mínimo, cinco dias.

*Estagiária sob supervisão de Odail Figueiredo

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação