Protesto na Esplanada

Protesto na Esplanada

» CRISTIANE NOBERTO*
postado em 22/08/2019 00:00

Motoristas vindos de várias partes do país protestaram, ontem, na Esplanada dos Ministérios, contra a Lei n; 13.855, aprovada em julho, que aumenta as multas para o transporte não autorizado escolar e de passageiros. Segundo o Detran, o ato reuniu 60 ônibus e cerca de 30 vans.

A maioria dos manifestantes faz rotas interestaduais onde há poucas linhas regulares de ônibus. ;Nós queremos ser clandestinos, mas fazer parte da lei e trabalhar;, disse Ivo de Oliveira, um dos líderes do movimento.

Atualmente, o transporte escolar ilegal é considerado infração grave, e o de pessoas e bens, infração média. Com a nova lei, que entra em vigor em setembro, as duas modalidades passarão a ser classificadas como infrações gravíssimas, em que a multa é cinco vezes maior, sem contar a apreensão do veículo.

A liderança do movimento alega que o endurecimento da pena afeta diretamente a renda de mais de oito milhões de famílias que dependem da atividade.

Casado e pai de cinco filhos, Manuel Moreira dos Santos, 55, faz a rota de Santa Maria da Vitória (BA) a Goiânia. Ele alegou que, na idade dele, é difícil conseguir emprego. ;Se acabar com esse negócio, a gente vende os pneus do carro, ou se vira para tentar não morrer de fome;, disse.

Abdiel Freitas, um dos líderes do movimento em Minas Gerais, alega que há muito tempo não são realizadas licitações para concessão de linhas de ônibus. Com isso, grandes empresas fazem monopólio, mas não atendem efetivamente a população. ;Os alternativos suprem esse serviço público;, disse. ;O endurecimento da lei prestigia uma classe dos barões do transporte;, disse.

* Estagiária sob supervisão de Odail Figueiredo

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação