Sem chuva há 80 dias, DF entra em alerta

Sem chuva há 80 dias, DF entra em alerta

Sarah Peres
postado em 22/08/2019 00:00
 (foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)


O Distrito Federal completa 80 dias sem chuva hoje. Com a umidade relativa do ar abaixo de 20% nos últimos três dias, a Defesa Civil declarou estado de alerta ontem. E a tendência é piorar, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Além da secura, a capital continuará com madrugadas frias e tardes calorentas.

Ontem, a temperatura variou de 17;C a 28;C. Na hora mais quente, a umidade chegou a 18% em Brazlândia e no Gama. Planaltina registrou 19%, e o Plano, 21%. A previsão para hoje é de mínima de 14;C e máxima de 31;C, com a menor umidade relativa de ar em 18%, como ocorre desde terça-feira. Não há previsão de chuva.

A combinação calor e baixa umidade resulta em mais queimadas. O Corpo de Bombeiros registrou 4,5 mil incêndios no cerrado do DF neste ano, até 17 de agosto. O fogo consumiu 4.268 hectares. No ano passado, de janeiro a 31 de agosto, a corporação atendeu 4.277 ocorrências e anotou 3.921 hectares queimados.

Um incêndio na mata de uma subestação de tratamento de esgoto da Caesb, em Planaltina, deixou 629 crianças sem aula, segunda-feira e ontem. Muitos estudantes passaram mal com a fumaça e as cinzas, na Escola Classe 7 e na Creche Jatobá, vizinhas à subestação. As atividades serão retomadas hoje.

Esportes
O design de interiores Eduardo Teixeira da Silva, 42 anos, pratica basquete com o filho Carlos Eduardo, 12, todos os dias, em Taguatinga. Com as altas temperaturas e a seca, os horários da atividade mudaram para o início da manhã. ;Sou nascido e criado em Brasília, mas, mesmo assim, parece que não me acostumo. Neste período, sei que temos de mudar a rotina para evitar passar mal. Então, meus cuidados começaram com os esforços físicos e o consumo de muita água. Também evito comer coisas pesadas;, afirma.

Moradora de Samambaia, Mileide Elisabete Lopes, 45, trabalha como diarista em casas do Sudoeste e Asas Sul e Norte. Ela tenta compensar a fadiga proveniente da baixa umidade com água. ;Trabalho das 7h às 16h, em esforço contínuo. Já teve dia que me senti fraca, especialmente na parte da tarde, mas não tem como parar. Por causa da minha profissão, tomo meus cuidados básicos para evitar ficar doente. O que mais me ataca nessa época é a sinusite ou rinite, mas lubrifico as narinas com soro para manter a hidratação;, conta.




Bombeiros ganham reforço
A Caesb concluiu ontem a instalação de um reservatório de água para a ação do Corpo de Bombeiros. A caixa d;água construída na Floresta Nacional de Brasília (Flona) armazena até 80 mil litros de água. O reservatório visa possibilitar mais rapidez e economia no abastecimento dos aviões dos bombeiros destinados ao combate a incêndios. Cada aeronave carrega 3,2 mil litros de água. A Caesb instalou outros dois reservatórios, com capacidade de 40 mil litros de água cada, na Estação Ecológica do Jardim Botânico e na Área Alfa da Marinha, na região da Área de Preservação Ambiental (APA) Gama-Cabeça de Veado. Até o fim de agosto, há a previsão da inauguração de mais uma caixa d;água na Área Alfa da Marinha.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação