Sob a empolgação da Sul-Americana

Sob a empolgação da Sul-Americana

postado em 01/09/2019 00:00
 (foto: Daniel Augusto Jr./Agencia Corinthians - 29/1/19
)
(foto: Daniel Augusto Jr./Agencia Corinthians - 29/1/19 )


Corinthians e Atlético-MG entram em campo hoje, pela 17; rodada do Campeonato Brasileiro, às 19h, na Arena Itaquera, felizes da vida. Classificados para as semifinais da Copa Sul-Americana, o desafio agora ; além de conseguirem construir uma final brasileira no torneio continental ; é manter o desempenho no Nacional. E o confronto de hoje é essencial, afinal, o dois estão colados: os paulistas têm 28 pontos, enquanto os mineiros sustentam 27 tentos. Uma vitória pode colocar um dos dois clubes entre os três melhores.

O problema é não deixar a empolgação com a Sul-Americana atrapalhar a Série A. Invicto desde a parada da Copa América, o Corinthians vem em um ritmo muito bom e, por isso, mesmo, os jogadores querem manter a boa campanha. ;Lógico que não podemos largar o Brasileirão. Temos totais chances de pontuar e nos manter na parte de cima;, analisou o atacante Vágner Love. Já para o goleiro Cássio, as duas competições estão muito ligadas. ;Temos dois jogos em casa (contra Atlético-MG e Ceará) e nossa intenção é entrar no grupo dos quatro primeiros. A vaga na Sul-Americana pode dar um embalo no Brasileirão;, apontou.

Enquanto isso, o Galo vem com uma preocupação a mais: alguns jogadores da equipe estão pendurados e podem desfalcar o time na rodada seguinte, contra o Botafogo, no Rio de Janeiro. Os titulares Vinícius e Jair, e os reservas Leonardo Silva, Geuvânio, Luan, Zé Welison e Lucas Hernández estão com dois cartões amarelos. Apesar do grande número de atletas em perigo, o Atlético-MG é a equipe mais disciplinada do Campeonato Brasileiro. Em 16 partidas realizadas, o alvinegro levou apenas 26 amarelos e um vermelho.

Com o medo de lado, os mineiros têm uma ;arma; extra contra o Corinthians: Elias, ex-jogador do time paulista. Para o meia, além da boa fase corintiana, a torcida sempre é um problema. ;Jogar lá é muito difícil. Torcedor sempre apoia, mesmo sofrendo gols. Então, isso dá muita confiança para quem está jogando. E para vencer lá, você tem que jogar organizado os 90 minutos. O Corinthians é uma equipe que não se expõe e joga sempre no erro do adversário;, explicou.

;Temos dois jogos em casa (contra Atlético-MG e Ceará) e nossa intenção é entrar no grupo dos quatro primeiros. A vaga na Sul-Americana pode dar um embalo no Brasileirão;

Cássio, goleiro do Corinthians



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação