As duas versões vindas de Portugal

As duas versões vindas de Portugal

Além dos cofres cheios, Flamengo e Palmeiras se enfrentam hoje com outra coincidência: os dois treinadores brilharam no país europeu. A diferença, agora, está nos sentimentos por causa da Libertadores

postado em 01/09/2019 00:00
 (foto: Alejandro Pagini/AFP - 2/4/19
)
(foto: Alejandro Pagini/AFP - 2/4/19 )


Desde o início do ano, o confronto entre Flamengo e Palmeiras era esperado com expectativa. Afinal, os dois times apontavam como os mais ricos do Brasil, com os elencos mais recheados e as torcidas mais animadas. E a emoção foi crescendo à medida que os resultados vinham e mais estrelas chegavam. O futebol, porém, não é só investimento. Se um duelo na Libertadores aparecia como uma questão de tempo, a crueldade em campo fez com que o clube alviverde fosse eliminado, enquanto o rubro-negro chegasse a essa altura do campeonato com a vaga assegurada na semifinal. Nessa 17; rodada do Brasileirão, porém, os dois têm chances de sonhar com o título. Os cariocas lideram e chegam empolgados para o jogo de hoje, às 16h, no Maracanã. Os paulistas precisam superar a decepção para continuar com o bicampeonato em mente.

A oposição de sentimentos é um dos aspectos a serem levados em conta. Há outros. O modo tático de cada um dos times, por exemplo, leva o torcedor a olhar para os treinadores, que fizeram muito sucesso em Portugal. Jorge Jesus, nascido naquele país, brilhou no Benfica e no Sport, com um futebol para frente. Luiz Felipe Scolari comandou a seleção portuguesa entre 2003 e 2008, quando chegou à final da Eurocopa-2004 e o quarto lugar da Copa do Mundo da Alemanha (2006) ; sempre com um futebol de contra-ataque. Os dois amigos vão se enfrentar pela primeira vez.

;Felipe deixou uma marca em Portugal. Fez uma caminhada por todo povo português, todos gostam dele lá. Vou ter muito gosto de enfrentá-lo;, afirmou Jorge Jesus, cinco anos mais novo que o colega de profissão. Se o técnico adversário elogia Scolari, as qualidades do português são destacadas por um pupilo do Flamengo. O zagueiro Rodrigo Caio, que tem se apresentado muito bem, diz que a responsabilidade pelo crescimento do time carioca é do português. ;O Jorge Jesus conseguiu tirar o máximo de todos os jogadores, que todos os jogadores estejam concentrados sempre;, aponta.

Em campo

Para o confronto de hoje, o líder da competição, com 33 pontos, deve ir a campo desse modo: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Arão, Gerson e Arrascaeta; Éverton Ribeiro, Bruno Henrique e Gabriel. O Palmeiras, com 30 pontos, pode entrar com: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique (Matheus Fernandes) e Gustavo Scarpa; Dudu, Willian e Luiz Adriano.

;O Jorge Jesus conseguiu tirar o máximo de todos os jogadores, que todos os jogadores estejam concentrados sempre;
Rodrigo Caio, zagueiro do Flamengo

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação