Rindo pelo Brasil

Rindo pelo Brasil

LUCAS BATISTA*
postado em 01/09/2019 00:00
 (foto: Fábio Augusto/Divulgação)
(foto: Fábio Augusto/Divulgação)


Com a risada do público como combustível, os comediantes brasilienses Lucas Ramos, de 23 anos, e Denison Carvalho, de 21 anos, rodam o Brasil e se apresentam em grandes palcos como o Comedians Comedy Club e o Comédia Ao Vivo, em São Paulo. Ambos iniciaram as carreiras cedo, Denison, na época com 17 anos, realizava shows em sua escola, o Centro de Ensino Médio 4 (CEM 04), da Ceilândia.

Lucas, que nasceu e viveu boa parte da sua vida em Planaltina, começou em 2015, e trabalhava como garagista em um shopping de Brasília, quando fez sua primeira apresentação. ;Não tinha oportunidade de fazer comédia no shopping, então só pude realmente usar o humor quando comecei no stand-up;, conta.

Hoje, os dois conseguem se manter financeiramente apenas com o trabalho de comediante, escrevendo para outros humoristas e apresentando suas próprias piadas. Recentemente, os jovens brasilienses participaram de um especial de comédia do 4 Amigos, um dos mais importantes grupos de comédia do Brasil. ;Esses caras mudaram a cena e influenciaram diretamente minha geração. Então, é muito gratificante saber que as pessoas que eu tanto admiro confiam no meu trabalho;, diz Denison, que também integra o elenco do Comedy Central, canal de televisão destinado a programas humorísticos.

Como nem tudo são flores, Lucas conta que já passou por várias dificuldades em shows, uma delas sobrenatural. ;Uma vez fiz um set de piadas sobre espíritos e no meio da apresentação a luz do teatro acabou. Tive que pedir para todos darem as mãos e fazer uma oração;. Denison também superou alguns obstáculos: ;Houve vários shows que o público não prestava atenção em mim, ou os contratantes que não davam estrutura. Certa vez, fiz um show corporativo que não tinha nem microfone;.

Para alcançar um público maior, os comediantes decidiram se mudar para São Paulo, cidade que concentra a maior parte dos comediantes e das casas de stand-up do Brasil. ;É onde tudo acontece, onde estão as oportunidades. Provavelmente, o único lugar que dá pra viver de stand up, infelizmente. Deviam existir mais lugares assim;, explica Lucas.

Denison e Lucas vão retornar para Brasília em 18 de outubro, no Sesc Taguatinga Norte, com o show Meus Meninos, espetáculo criado em parceria com Gio Lisboa e Irineu Nicoletti. Antes disso, Lucas Ramos vem sozinho para sua cidade natal, nesta terça-feira, para apresentar em Águas Claras, no Conteiner;s Squash Bar, ingressos a partir de R$ 15, no Sympla.

História

Entreter um público sozinho, em pé e com piadas. Essa é a função de um comediante stand-up, formato de apresentação que se popularizou nos Estados Unidos, inicialmente em programas de rádio, nos quais os humoristas faziam piadas no início e nos intervalos da programação. Com isso, os chamados mestres de cerimônia ganharam fama e começaram a apresentar em bares e restaurantes.

O estilo chegou ao Brasil por volta de 1960, com o ator Jorge Vasconcellos e o show Eu sou o espetáculo. Em seguida, os humoristas Chico Anysio e Jô Soares aderiram ao formato em apresentações ao vivo e repetiam nas entradas de seus programas de televisão. Já nos anos 2000, comediantes como Fábio Porchat, Rafinha Bastos e Fábio Rabin voltaram a fazer os shows ao vivo, com temas do cotidiano e histórias inusitadas, e fizeram com que o stand-up voltasse a ganhar força nas terras brasileiras.

* Estagiário sob supervisão de Severino Francisco.




Stand up
Terça-feira, a partir das 21h. No Conteiner;s Squash Bar (Q, Alameda Gravatá, 301 ; Águas Claras). Ingressos a R$ 15, no Sympla. Menores de 18 anos só entram acompanhados dos pais.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação