Do editor

Do editor

Sibele Negromonte
postado em 08/09/2019 00:00
Eu sou da época em que cerveja era sinônimo de duas ou três marcas e, ainda assim, apenas pilsen. Mesmo com a variedade limitada, a bebida milenar sempre esteve presente em qualquer celebração. O tempo passou, as importadas entraram no mercado e os brasileiros descobriram que as brejas não se restringiam a um único tipo: havia uma infinidade de sabores a serem explorados. Nos últimos anos, fomos além. Começamos a produzir a própria cerva, seja em casa, seja entre amigos. Para alguns, isso acabou se tornando negócio. De acordo com a Associação da Cerveja Artesanal do DF (Abracerva), Brasília hoje conta com 30 cervejarias locais cadastradas, que, juntas, são responsáveis pela produção de 150 mil litros da bebida. Silvana Sousa entrou nesse universo. Conheceu alguns desses produtores, descobriu a diferença entre uma artesanal e uma industrial e até dá um passo a passo para você preparar a própria receita. Tim-tim!

Bom domingo e boa leitura!


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação