Cuidados durante a viagem

Cuidados durante a viagem

Rodolfo Costa
postado em 21/09/2019 00:00
 (foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
)
(foto: Antonio Cruz/Agência Brasil )


A viagem do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos foi liberada pela equipe médica que o atendeu em São Paulo, na quarta cirurgia realizada depois do atentado que ele sofreu em 6 de setembro de 2018. Na terça-feira, o chefe do Executivo abrirá, oficialmente, a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). ;Nosso presidente está pronto para o combate;, destacou o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros.

A bateria de exames no Hospital DF Star, ontem, durou pouco tempo. Bolsonaro chegou por volta das 9h10 e saiu do hospital às 10h. Ele se submeteu a testes laboratoriais, com resultados normais, destacou o cirurgião-chefe Antônio Macedo, responsável pelo mais recente procedimento cirúrgico, realizado em 8 de setembro. ;Foi feito raios X do tórax, que mostra uma expansão pulmonar adequada, sem vestígios que haviam na semana passada;, explicou. O abdômen também foi examinado. ;Está sem distensão, e as alças intestinais estão funcionando normalmente.;

A ida de Bolsonaro a Nova York é a prioridade no momento, como destacou o porta-voz. ;Ele tem o foco direcionado exclusivamente à ida a Nova York, onde vai, como já disse anteriormente, fortalecer a posição do Brasil perante a Assembleia Geral das Nações Unidas;, ressaltou. ;Vai falar com o coração, vai apresentar as questões ambientais. Nova York é importante para nosso país, para nosso Estado, para nossa sociedade;, sustentou.

As orientações médicas para a viagem estão prontas. O trajeto Brasília-Nova York pode durar cerca de 8h30, e o risco é sempre vascular, destacou Macedo. Por esse motivo, foi recomendado que Bolsonaro viaje com uma meia elástica e tome todo dia uma injeção anticoagulante. O chefe do Executivo foi orientado a não permanecer muito tempo sentado e a caminhar um pouco no avião. A recomendação é que ele permaneça a maior parte do tempo deitado em uma cama, que terá à disposição. ;É mais um cuidado e uma, vamos dizer assim, atenção à parte de circulação venosa, depois de uma grande cirurgia e tendo-se uma viagem de avião pela frente;, disse Macedo.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação