Trump contesta vazamento

Trump contesta vazamento

postado em 21/09/2019 00:00
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, classificou ontem como ;ridículo; o vazamento, feito por um membro da comunidade de inteligência, de informações sobre uma promessa que o republicano teria feito a um líder estrangeiro não identificado. O episódio, revelado por meios de comunicação na quinta-feira, deflagrou uma dura queda de braço da Casa Branca com o Congresso. Os líderes democratas exigem ter acesso aos documentos. O Executivo se negou a entregá-los. O novo escândalo na política americana segue envolto em mistério. Segundo o jornal The Washington Post, a questão envolveria o líder ucraniano Volodymyr Zelensky.

Os democratas querem saber se Trump solicitou informações potencialmente comprometedoras sobre o pré-candidato democrata à Casa Branca Joe Biden, ou sobre sua família, em um telefonema com Zelensky. Biden é o favorito para vencer as primárias do partido e enfrentar Trump nas eleições presidenciais do próximo ano. As pesquisas mostram que, em uma disputa com Trump, o vice-presidente de Barack Obama sairia vitorioso.

;O que posso dizer é que foi uma conversa totalmente apropriada;, disse o presidente, afirmando que ;não houve nada de ruim; em suas declarações. No Twitter, Trump acusou a oposição democrata e a imprensa de atacá-lo, com um vazamento ;partidarista;. O republicano se reunirá com o presidente da Ucrânia na próxima semana durante a Assembleia Geral da ONU, em Nova York, informou Kiev.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação