Ensaio para Tóquio

Ensaio para Tóquio

Grand Slam de Brasília, de amanhã até terça-feira, reúne os melhores atletas do país em busca da classificação para Tóquio-2020

Mariana Fraga*
postado em 05/10/2019 00:00
 (foto: Abelardo Mendes Jr/rededoesporte.gov
)
(foto: Abelardo Mendes Jr/rededoesporte.gov )



A capital do país será a casa do judô mundial de amanhã até terça-feira. Pela primeira vez, Brasília sediará o Grand Slam, segundo evento mais importante da modalidade na temporada ; atrás apenas do Campeonato Mundial. O torneio, que ocorre no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), no Setor de Clubes Sul, é uma oportunidade para atletas somarem pontos para garantir vaga nos Jogos Olímpicos de 2020.

Ao todo, 360 atletas, de 61 países, foram inscritos nas 14 categorias presentes na competição. O Brasil tem a maior delegação, com 56 competidores, pois, na condição de país-sede, teve direito a registrar até quatro atletas por categoria, enquanto os outros países inscreveram apenas dois.

Entre os brasileiros, destaque para Mayra Aguiar (78kg), bicampeã mundial, duas vezes medalhista olímpica de bronze e ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima. A judoca Rafaela Silva (57kg), recentemente flagrada no exame antidoping, está liberada para disputar o Grand Slam.

Representando o Distrito Federal, Guilherme Schmidt (81kg), líder do ranking nacional, e Ketleyn Quadros (63kg), bronze nas Olimpíadas de Pequim, também participam do torneio. Natural de Ceilândia, Ketleyn está disputando o maior número possível de campeonatos neste ano para garantir vaga na Olimpíada no Japão. ;Apesar de ser um esporte individual, no judô, a gente só evolui enfrentando atletas fortes e, no Grand Slam, você encontra esses adversários. Então, além de somar pontos, é importante para ganhar ritmo;, aponta.

A judoca comemorou a oportunidade de competir na cidade natal. ;Estou muito feliz por lutar em Brasília. Além de eu não precisar me adaptar ao fuso horário e ao clima, é o lugar onde dei os meus primeiros passos, tenho meus professores, amigos e família;, conta.

Após 20 meses fora do tatame, o francês Teddy Riner, bicampeão olímpico e 10 vezes campeão mundial, busca pontos em Brasília para se classificar para Tóquio-2020. Atualmente, o judoca está na 58; posição entre pesos-pesados e precisa subir para o 18; lugar da categoria para se classificar.

A competição tem entrada gratuita, sujeita a lotação. Para incentivar a presença do público no CICB, haverá transporte de graça nos dias de evento. ;Ofereceremos uma linha de ônibus, de 9h às 20h, que vai fazer a ligação da rodoviária do Plano Piloto até o Centro Internacional de Convenções do Brasil;, disse Leandro Cruz, secretário de Esporte e Lazer.

*Estagiária sob a supervisão de Fernando Brito


;No judô, a gente só evolui enfrentando atletas fortes e, no Grand Slam, você encontra esses adversários. Então, além de somar pontos, é importante para ganhar ritmo;
Ketleyn Quadros, judoca brasiliense


Programe-se

Grand Slam de Brasília
Local
Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), no Setor de Clubes Sul

Quando
De amanhã até terça-feira

Horário
A partir de 10h (preliminares) e 16h (disputas de medalhas)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação