Quatro mortes em menos de 24 horas

Quatro mortes em menos de 24 horas

Entre quinta-feira e ontem, três homens e uma mulher foram assassinados no DF. Casos ocorreram na Asa Sul, no Gama, em Planaltina e Santa Maria

» JÉSSICA EUFRÁSIO
postado em 16/11/2019 00:00
 (foto: CBMDF/Divulgação)
(foto: CBMDF/Divulgação)

Quatro pessoas morreram assassinadas no Distrito Federal entre quinta e sexta-feira. Em menos de 24 horas, três homens foram mortos na Asa Sul, no Gama e em Planaltina. Ninguém havia sido preso até o fechamento desta edição. Em Santa Maria, Necivânia Eugênio de Caldas, 37 anos, foi vítima de feminicídio (leia abaixo). Os quatro casos registrados estão sob investigação, e o secretário de Segurança Pública, Anderson Torres, garantiu que todos serão ;minuciosamente estudados;.

Por volta das 14h de quinta-feira, próximo à Quadra 9 do Gama, Alexkson Ramos de Oliveira, 27, levou cerca de cinco tiros. Bombeiros tentaram socorrer a vítima, que não resistiu aos ferimentos. Parentes e a namorada do jovem estiveram no local. A Polícia Civil ainda não tem informações sobre a motivação do crime e segue à procura do autor dos disparos. A suspeita é de que a arma usada no homicídio seja um revólver calibre 38. Os investigadores analisarão imagens de câmeras de segurança da região e ouvirão testemunhas. A 20; Delegacia de Polícia (Gama) apura o caso.

Em Planaltina, por volta das 20h, Alexandre Manuel Rezende da Silva, 40, levou vários tiros enquanto conversava com amigos na calçada. Dois homens chegaram ao local onde a vítima estava ; um bar no Setor Habitacional Mestre d;Armas ; em uma moto Honda Biz amarela. Eles pararam a cerca de 50 metros dali. O da garupa se aproximou e atirou. Alexandre correu para dentro do bar, mas recebeu mais tiros, e a dupla fugiu. Ele foi levado para o Hospital Regional de Planaltina, mas não resistiu. O caso é investigado pela 16; DP (Planaltina).

Asa Sul
O caso mais recente aconteceu na manhã de ontem na 503 Sul, próximo a um supermercado. O Corpo de Bombeiros encontrou o corpo de um homem ainda não identificado. Suspeita-se de que seja um morador de rua. A vítima estava deitada em uma rede e apresentava um ferimento na cabeça. Para a Polícia Civil, trata-se de homicídio. Os investigadores ainda buscam a arma do crime ou informações sobre a autoria do assassinato.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação