Brasília-DF

Brasília-DF

por Denise Rothenburg » deniserothenburg.df@dabr.com.br
postado em 26/11/2019 00:00

Balanço polarizado
O governo do presidente Jair Bolsonaro começou a preparar os relatórios de balanço do primeiro ano de gestão. A reforma da Previdência entrará, mas não será o item principal. A ordem é dar destaque à conclusão de obras na área de infraestrutura e tudo o que o governo fez com menos recursos disponíveis em comparação ao tempo petista.

Assim, até na hora de apresentar os dados, o governo apostará na polarização com o PT, considerado o caminho mais seguro para manter a população que elegeu o presidente fiel ao Poder Executivo. Afinal, se deu certo na eleição, dará no governo.

Anvisa loteada?
O almirante Barra Torres será o presidente da Agência, mas as diretorias, avisam alguns líderes, devem ser reservadas ao MDB, que, aos poucos, vai se aproximando do governo. Já tem dois líderes, o do Senado, Fernando Bezerra Coelho, e o do Congresso, Eduardo Gomes. Falta o espaço no Executivo. E esse
espaço virá.

Cedo demais
O PT só vai entrar no ;Fora Bolsonaro; se os movimentos sociais seguirem essa linha. Por enquanto, essa bandeira está enrolada na gaveta.

Rua estreita
A reeleição de Gleisi Hoffmann para presidir o PT foi vista pelos partidos de esquerda e seus aliados como a certeza de que o partido do ex-presidente Lula vai continuar com o slogan Lula Livre, sem qualquer alteração de natureza programática. O risco é o partido falar de si para si mesmo, sem conseguir agregar mais votos para vencer os adversários.

Não é com eles...
Conforme a coluna antecipou, semana passada, a votação de hoje no Tribunal Superior Eleitoral nada tem a ver com o Aliança pelo Brasil, o novo partido de Bolsonaro. Eles não querem saber de assinatura digital para buscar as 500 mil assinaturas para fundação do partido. Querem, sim, a biometria, como foi dito pela coluna na última sexta-feira.

; e é demorado
O sistema biométrico de apoiamento ainda não está integrado ao sistema do TSE. E até isso ser feito, certamente, dizem alguns especialistas nesse ramo, a eleição de 2020 será coisa do passado.

Recordista/ A Medida Provisória 905, que trata dos novos tipo de contrato de trabalho para jovens de 18 a 29 anos, promete bater o recorde em pedidos de emendas. Só o deputado Túlio Gadelha (PDT-PE) (foto) apresentou 38 emendas ao texto.

Calligaris em Brasília/ O hospital Sírio-Libanês promove hoje palestra com o psicanalista italiano Contardo Calligaris, que se tornou famoso pela observação de dois fenômenos: a busca pela felicidade e a supervalorização da infância. No B Hotel, a partir de 19h30.

Eventos não faltam/ O Correio Braziliense promove mais um Correio Debate, no auditório do jornal, 14h30, ;Desafios para 2020 - O Brasil que nos aguarda;, em parceria com o Sebrae, as faculdades Mackenzie, e Buser. O debate começa às 14h30. No meio da tarde, às 15h30, participação especial do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que apresentará suas perspectivas para o próximo ano.

Trapaça na Pâtissier/ Trapaça, de Luís Costa Pinto, sobre os bastidores do governo Collor, tem lançamento especial hoje, no café Daniel Briand, na comercial da 104 Norte, a partir das 18h30.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação