Grita Geral

Grita Geral

postado em 04/12/2019 00:00
Ceilândia
Falta iluminação

Ronaldo Lopes Matias, 36 anos, reclamou da falta de iluminação pública nas QNM 13, 15 e 17, em Ceilândia Oeste. A área verde especial, próxima ao posto de saúde n; 2, é totalmente escura durante a noite, segundo o leitor. Pela proximidade da Estação Ceilândia do Metrô, muitas pessoas precisam passar pelo local. O vigilante escolar contou que a situação é tão complicada que os moradores se reuniram para escrever uma carta de insatisfação e enviar às autoridades.
  • A Companhia Energética de Brasília (CEB) informou que a iluminação do local já está normalizada. Uma equipe de manutenção de Iluminação Pública da CEB esteve nos locais indicados em Ceilândia e efetuou a troca de cinco lâmpadas e outros cinco componentes que apresentavam falhas, segundo a companhia.


Riacho Fundo II
Medicamento em falta

Renato Magalhães, 55 anos, reclamou da falta do medicamento Gliclazida na rede pública de saúde. O remédio, usado pela mulher do leitor, ajuda a controlar os níveis de diabetes, mas há três meses não é encontrado nos postos próximos à sua residência, no Riacho Fundo II. ;Na rede privada não falta, então não é falta de disponibilidade;, disse.
  • Em nota, a diretoria de Atenção Primária da região de saúde Sudoeste informa que a medicação Diamicron ou Gliclazida está em falta, mas a Secretaria de Saúde já tem um processo de compra em andamento. Segundo a pasta, o medicamento esteve disponível na unidade até setembro de 2019.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação