Passeio rural e ecológico

Passeio rural e ecológico

postado em 08/12/2019 00:00
 (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press
)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press )

Entre as opções de lazer na capital que nem todos conhecem estão as riquezas do turismo rural e ecológico. Os serviços oferecidos envolvem atividades, como hotéis fazenda, brincadeiras radicais, contato direto com animais, trilhas e alimentação. ;Nós temos cerca de 36 propriedades filiadas ao Sindicato de Turismo Rural do DF, mas há mais empreendimentos. O turismo rural em Brasília é muito rico. Muitas pessoas concentram os passeios turísticos na Esplanada dos Ministérios, mas temos um cerrado maravilhoso. É a oportunidade de aproveitar e vivenciar as riquezas desse bioma;, destaca o presidente do Sindicato de Turismo Rural e Ecológico, Fragmar Leite.

A chefe de cozinha Cheni Louredo, 36 anos, apostará nas atrações do turismo rural e nos parques da cidade para tirar as filhas Mariana, 16, e Manuela, 13, de casa. ;O meu esposo vai assumir um cargo no início de janeiro; então, não vamos viajar. Mas, nós temos duas adolescentes em casa. É impossível ficar dois meses sem fazer nada com elas;, explica. A programação da família inclui parques, cinema e, principalmente, a ida ao Rancho Canabrava para praticar arvorismo. A propriedade rural fica próximo a Sobradinho e proporciona contato direto com o cerrado. ;Não é a primeira vez que vamos ficar em Brasília, e é muito divertido. Tem vários passeios. Tanto as meninas se divertem quanto parentes que vêm nos visitar;, comenta.

Para a bacharel em turismo e analista do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) Nathália Hallack, grande parte do público que busca as propriedades de turismo rural mora em Brasília. ;Atualmente, o nosso turismo rural está voltado para a própria população do DF. Ainda não temos força para competir a nível nacional. As pessoas vêm a Brasília mais pelo turismo cívico, mas, se o brasiliense consumir esses serviços, ele acaba os divulgando;, avalia.

O sindicato, em parceria com o Sebrae, elabora um guia de turismo rural no DF. Na plataforma, o visitante pode conferir detalhes sobre cerca de 30 propriedade do Distrito Federal abertas ao público. Nathália ainda cita outras iniciativas, como o Circuito Rajadinha, o Projeto Águas, com Ecotrilhas e o Viva Lago Oeste. No total, as iniciativas reúnem 70 propriedades, mas a analista ressalta que o DF e o Entorno têm pelo menos 100 áreas voltadas para o ecoturismo. O valor dos serviços variam, segundo ela. ;Temos uma grande variação de preço. Há lugares que chegam a cobrar R$ 500, mas tem propriedade que pede R$ 250 para passar o fim de semana. Eles oferecem tanto diárias quanto pacotes para passar o dia;, completa.

Ao ar livre

Brasília também tem diversos espaços para lazer ao ar livre nas cidades. Parques e a orla do Lago Paranoá são algumas opções. A moradora de Taguatinga Andrea Cammarota, 50, ficará em Brasília durante todo o período de férias. Entre as atividades, está o passeio com o labrador Oliver Tsu. ;Pena que não há mais espaços destinados a cachorros, como o Parcão do Parque da Cidade. O Taguaparque está sendo revitalizado e é uma ótima opção de lazer, mas faltam bebedouros, lixeiras, ducha e, principalmente, policiamento;, reclama.

Andrea conta que, nos últimos anos, tem ficado na capital devido à idade da mãe, que, com 87 anos, tem dificuldade para viajar. ;A gente costuma passear pela Esplanada, fazer algumas comprinhas na Feira da Torre e participar da missa na Catedral. Agora que a minha mãe está idosa, fica difícil sair com ela, pois nem todos os lugares têm rampa de acesso e estacionamento suficiente;, comenta.

Não perca


Lago Paranoá

Com 60 anos, o Lago Paranoá é um dos principais pontos turísticos da cidade e opção de lazer para quem mora em Brasília. As atividades disponíveis vão desde simples contemplação ao espelho d;água a mergulhos e esportes radicais. Estruturas de acesso ao lago podem ser encontradas em parques, decks, píeres e na orla da Ponte JK, além dos passeios de lancha e de barco oferecidos por empresas privadas. Segundo o Observatório do Turismo do DF, há cerca de 1,5 mil embarcações registradas no Lago Paranoá.

Confira as opções:

Decks de acesso
  • Prainha do Lago Norte
  • Deck Sul
  • Parque Ecológico das Copaíbas
  • Parque Ecológico Dom Bosco
  • Parque Ecológico Península Sul
  • Parque das Garças
  • Parque de Uso Múltiplo Morro do Careca
  • Parque Vivencial do Lago Norte
  • Praia do Cerrado
  • Praia dos Orixás
  • Pier 22 Clube Aeronáutica
  • Pier 21 Shopping
  • Pontão do Lago Sul
  • Orla JK
  • Pontão do Lago Sul

Esporte no lago
  • Adventure Club Bsb
  • Brasília Capital do Remo
  • Casa do Mergulhador
  • Clube do Vento
  • Crossrowing
  • Dive Water
  • Eco-Divers
  • Fluid Escola e Operadora de Mergulho
  • Fronteira Sub ; Curso de Pesca Submarina
  • Jacanoá
  • Mergulho & Companhia
  • Minas Brasília Tênis Clube
  • Remo Brasília
  • Scuba Du Mergulho e Aventura
  • Tech Dive
Fonte: Observatório do Turismo

Três perguntas para

Vanessa Mendonça, secretária de Turismo

Muitos falam que, nas férias de fim de ano, Brasília fica vazia. Isso tem mudado?
Brasília voltou a ter visibilidade turística que há muito tempo não tinha. Sob o olhar do turismo, a cidade está sendo revitalizada por meio de um trabalho realizado pelo GDF, pela iniciativa privada e por entidades de classe. Brasileiros e estrangeiros estão redescobrindo a nossa capital.

O que tem sido feito para incentivar o turismo em Brasília?
Reativamos os Centros de Atendimento ao Turista (CAT) nos setores hoteleiros Sul e Norte, na Rodoviária Interestadual e na Torre Digital, que estavam fechados. Também revitalizamos o CAT da Casa de Chá, na Praça dos Três Poderes ; um dos pontos mais visitados da cidade. O espaço conta com uma extensa programação cultural e, durante o ano, recebeu apresentações musicais e de balé. Até 22 de dezembro, o projeto Natal na Praça levará para a Praça dos Três Poderes apresentações de corais e bailarinos, que vão interpretar O Quebra-Nozes. Também teremos o Natal Sempre Monumental, realizado pela Fecomércio-DF, em parceria com o GDF. O nosso objetivo é ressignificar lugares icônicos e tur

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação