Sr. Redator

Sr. Redator

Cartas ao Sr. Redator devem ter no máximo 10 linhas e incluir nome e endereço completo, fotocópia de identidade e telefone para contato. E-mail: sredat.df@dabr.com.br

postado em 24/12/2019 00:00
Injustiças

Estarrecedores os salários anunciados no Correio de segunda-feira para as vagas na máquina pública em 2020. Valores acima de R$ 30 mil para procuradores e funcionários do Legislativo, enquanto a remuneração de um professor substituto da UnB é de R$ 4.304. Está tudo errado. Quem tem de ganhar bem são os profissionais que formam e salvam vidas como professores, médicos, enfermeiros, bombeiros e policiais. Outra coisa irritante é o ajuste fiscal ficar somente no Executivo, passando ao largo dos outros dois Poderes. Juízes têm dois meses de férias e mais dois recessos, ou seja, trabalham nove meses, recebem quase 14 salários e ainda reclamam que ganham pouco. A independência dos poderes deveria excluir a independência financeira para acabar com os exageros do Legislativo e do Judiciário. Salários dos Três Poderes deveriam ser estabelecidos por uma comissão nacional de salários.
; Marcus A. Minervino,
Brasília


Morte evitável

Num domingo de Sol, pouco trânsito no Eixo Monumental, uma comerciante que vende produtos na Torre de TV pegou um táxi na 410 Sul, onde morava. De repente, aparece do nada um carro em alta velocidade, bate na traseira do táxi, foge e a passageira de 85 anos vai a óbito. Se, na ocasião, os radares móveis estivessem funcionando, poderiam ter inibido os delinquentes do volante e poupado vidas.
; Simão Szklarowsky,
Asa Sul


Qualidade de vida

A expressão ;qualidade de vida; é facilmente percebida no linguajar da sociedade contemporânea, sendo incorporada ao vocabulário popular com várias conotações. Parece que existe um consenso de que é algo bom falar em qualidade de vida, mesmo sem definir do que está se falando. O senso comum se apropriou desse objeto de forma a resumir melhorias ou alto padrão de bem-estar na vida das pessoas. Todavia, a área de conhecimento em qualidade de vida encontra-se em fase de construção. Ora a identificam em relação à saúde, ora à moradia, ao lazer, aos hábitos de atividade física e alimentação. Mas o fato é que todos esses fatores levam à percepção positiva de bem-estar. Está no indivíduo pensar, julgar e decidir suas metas para alcançar o seu bem-estar e obter qualidade de vida. Viva melhor com mais saúde tendo hábitos saudáveis! Assim, estará evitando à ida ao famigerado e péssimo atendimento do SUS.
; Renato Mendes Prestes,
Águas Claras


Pergunta

Por que tanta gente aqui no DF tem a péssima mania de dirigir à noite com os faróis apagados? Será que acham que vai aumentar o valor da conta de luz?
; Marcelo Guedes,
Brasília


O filho 01

O fato de Flavio Bolsonaro pedir ao STF a suspensão das investigações, significa que tem contas no cartório. Se conseguir ou não, vai depender se, no Supremo, existem parceiros que têm semelhantes contas a pagar. Aí vale o famigerado corporativismo para que tudo continue como está, passando a conta a ser paga pelo povo.
; Elizio Nilo Caliman,
Lago Norte


Retrospectiva

Vai-se mais um ano. Há o fenômeno misterioso do passar rápido do tempo. Serão os efeitos dos contratempos? Com o tempo, por um lado, vamos conhecendo mais certas opções de atividades sociais, econômicas e de lazer; por outro, vamos conhecendo mais alguns gestos esquisitos de amigos. Afinal, a flor exala seu bom perfume. Contudo, convive, sim, em algumas circunstâncias, com os espinhos. Falar em retrospectiva não é só pensar em vitórias ou boas ações, mas admitir que, com as derrotas, podem vir as ricas lições. E é sempre bom lembrar e praticar o exercício da gratidão no decorrer da caminhada. E é Deus que perdoa e acolhe muito bem seus filhos e cuida de nossa ninhada. Falar em retrospectiva é pensar naquilo que você fez ao próximo, que possa ter ajudado em algo até mesmo com uma palavra amiga. Os fatos e atos ocorridos na vida de um país são, assim, algo complexo, envoltos de arranjos e rearranjos. É algo passivo no sofrer em novas adaptações na vida cotidiana. Aos homens e mulheres de bem, cidadãos contribuintes, termos que incluir os absurdos da criminosa corrupção em estados e municípios do Brasil, ainda prova de que as futuras restropectivas precisarão, e muito, vir com fortes e ricas mudanças em suas faces e almas, ao bem da boa formação e crescimento de todos.
; Antônio Carlos Sampaio Machado,
Águas Claras


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação