Tragédia em Minas

Tragédia em Minas

Cabeça d%u2019água atinge córrego que corta o Parque Ecológico do Paredão, em Guapé, região turística no Sul do estado, provocando súbito aumento de volume de uma cachoeira e arrastando banhistas. Três mortes são confirmadas

Eduardo Oliveira Sander Kelsen
postado em 02/01/2020 00:00
 (foto: Reprodução/WhatsApp

)
(foto: Reprodução/WhatsApp )
Três pessoas morreram em Guapé, no Sul de Minas, depois que uma cabeça d;água atingiu um córrego que corta o Parque Ecológico do Paredão, provocando o súbito aumento de volume de uma cachoeira muito frequentada por banhistas. Testemunhas relataram que pelo menos 50 pessoas aproveitavam o feriado próximo à queda d;água, quando chuvas intensas na cabeceira provocaram a enchente. A rapidez com que o nível do curso subiu dificultou que muitos escapassem.

Os três mortos são da mesma família e estavam aproveitando o recesso de ano-novo no local, mas a identidade deles não havia sido informada até a noite de ontem.

O helicóptero Arcanjo dos bombeiros foi acionado para a operação de resgate. Equipes se deslocaram para a cidade, e militares confirmaram que pessoas ficaram ilhadas após o fenômeno. Testemunhas que estavam no parque relataram que muitas pessoas foram arrastadas pela água. O coordenador-adjunto da Defesa Civil estadual, tenente-coronel Flávio Godinho, foi a Guapé para se inteirar sobre a situação. Bombeiros de Varginha, Passos e Boa Esperança também foram acionados para ajudar nas buscas.

O Parque Ecológico do Paredão, onde fica o complexo de cachoeiras em que ocorreu a tragédia, se localiza a cerca de 15 quilômetros do centro de Guapé, cidade às margens do Lago de Furnas. A comerciante Naide Conceição Pereira, de 40 anos, que estava na unidade de conservação quando banhistas foram arrastados, relatou que os visitantes ficaram desesperados com a força da água. ;Eu estava sentada em uma pedra, e minhas filhas vieram me pedir para ir para outra cachoeira, mas eu disse que não, que já estava tarde;, contou. ;Naquele momento, alguém gritou ;tromba d;água;. Foi quando eu vi aquele mundo de água descendo da cachoeira, de repente. Comecei a pegar as coisas e vi muita confusão de gente saindo.;

Filmagens
Ainda segundo a comerciante, muitos pararam para filmar o fenômeno, o que acabou atrapalhando a saída de quem procurava se salvar. ;As pessoas começaram a sair por uma trilha de pedra, que é pequena, mas quem passou primeiro ficou parado para filmar e não abria caminho para os demais saírem. Eu comecei a gritar e a pedir para que todos fossem rápidos;, disse. ;Em questão de cinco a 10 segundos já estava tudo tomado de água, não se via uma única pedra. Só com muito custo a gente conseguiu sair de lá.;
Saiba mais

Cabeça d;água
É o aumento repentino do nível de um curso d;água, devido a chuvas intensas nas cabeceiras ou em trechos mais altos de seu percurso. O fenômeno ocorre quando uma tempestade se projeta sobre uma bacia de drenagem que tenha condições favoráveis ao escoamento superficial rápido, fazendo com que as águas se concentrem em pouco tempo nos canais. Os declives elevados em paredões de vales vizinhos aos canais fluviais podem ser considerados os principais responsáveis pelo escoamento rápido das águas. Banhistas, muitas vezes, são pegos de surpresa, pois é comum que o temporal ocorra em local bem mais alto e distante.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação