Segmento em alta

Segmento em alta

Tem pra todo gosto: do 'suvinho' do Polo a modelos que levam sete passageiros, além da volta do tradicional Land Rover Defender. O modelo caiu no gosto de todos. Confira o preço e se vale a pena esperar os lançamentos das montadoras

» Pedro Cerqueira
postado em 16/01/2020 00:00
 (foto: Volkswagen/Divulgação)
(foto: Volkswagen/Divulgação)


Pensando em trocar de carro em 2020? O segmento dos utilitários-esportivos continua em alta e terá vários lançamentos importantes ao longo do ano. Separamos alguns dos principais SUVs que serão lançados em breve. Confira.

A Volkswagen lança o Nivus, mais um ;suvinho; baseado em um hatch compacto, no caso, o Polo. Posicionado abaixo do T-Cross, o modelo será lançado ainda no primeiro semestre. Como é possível ver a silhueta na imagem oficial divulgada pela marca, as linhas do veículo evocam um SUV cupê, com o teto arqueado. Não espere por muito espaço interno: o entre-eixos do Nivus é o mesmo do Polo (2,56 metros), diferente do irmão T-Cross, que tem o entre-eixos do Virtus (2,65m).

Sob o capô, o carrinho vai trazer o motor 1.0 turbo, porém com ajuste inferior ao do Polo, que tem 128cv de potência e 20,4kgfm de torque (com etanol). Mas o preço não será nenhuma barbada. A Volkswagen deve usar a velha estratégia e lançar o modelo com um valor de entrada relativamente interessante, em torno do R$ 70 mil, para fazer fama de bom custo-benefício, mas logo deve ajustá-lo para cerca de R$ 75 mil.


Diferente do SUV atual, a nova geração do Chevrolet Tracker será produzida no Brasil (em São Caetano do Sul, interior de São Paulo). O modelo chega em abril, construído sobre a plataforma GEM, destinada a mercados emergentes. O novo Tracker, que já estreou em outros mercados, ganhou 2cm de comprimento (4,27m) e entre-eixos (2,57m). O porta-malas também cresceu, de 306 para 360 litros. No lugar do motor 1.4 turbo beberão, entra o mesmo 1.0 turbo de 116cv do novo Onix, além de um inédito 1.2 turbo para as versões mais caras. A central multimídia vai agregar conexão 4G de série. O preço não deve ficar muito diferente do atual, na faixa dos R$ 95 mil para a aversão de entrada.

A Renault não quis investir muito na segunda geração do Duster, que deve ser lançada no primeiro semestre de 2020. Com a mesma plataforma do veículo atual, assim como os modelos Sandero e Logan, é até de se contestar se esta será mesmo uma mudança de geração ou apenas uma reestilização mais profunda. Ao menos assim o modelo mantém as boas dimensões, como o entre-eixos de 2,67m e o porta-malas de 475 litros, que garantem bom espeço interno. O melhor da festa será o motor 1.3 turbo de 130cv, que deve ter um desempenho próximo ao do atual motor 2.0, mas com menor consumo de combustível. As versões de entrada devem trazer o atual motor 1.6 flex.


Outro SUV da Volkswagen que chega em 2020 (mais para o fim) é o Tarek, que será fabricado na Argentina. O utilitário-esportivo médio tem 4,45m de comprimento e 2,68m de entre-eixos, o que lhe garante bom espaço interno, mas, tomando como base o Tharu, nome do modelo na China, o porta-malas de 374 litros não é dos maiores. Mas também é certo que o modelo vendido na nossa região ganhará alguns retoques, podendo melhorar nesse quesito. A motorização reúne o tradicional propulsor 1.4 turbo de 150cv e câmbio automático de seis marchas. O Tarek vai ficar entre o T-Cross e o Tiguan, e seu preço inicial não fica em menos de R$ 120 mil.

O Ford Territory, com projeto chinês, é outro SUV médio que chega em 2020, já confirmado pelo fabricante. O modelo tem 4,58m de comprimento e 2,71m de entre-eixos, com porta-malas de 425 litros. O utilitário-esportivo deve trazer o motor 1.5 turbo de 145cv de potência e 22,9kgfm de torque. O modelo será importado da China, mas existem planos de fabricação na Argentina. O preço inicial será na casa dos R$ 130 mil.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação