A voz de Thaís Siqueira

A voz de Thaís Siqueira

Irlam Rocha Lima
postado em 13/02/2020 00:00
 (foto: Arquivo Pessoal)
(foto: Arquivo Pessoal)


;É preciso estar atento e forte!”, cantava Gal Costa ao defender a canção Divino Maravilhoso, de Caetano Veloso e Gilberto Gil, no Festival da Record, de 1968. À época, o Brasil vivia os turvos anos de chumbo, sob a égide da ditadura militar. Logo depois, os dois compositores foram presos e posteriormente se exilaram em Londres.

Não por acaso, a cantora, numa analogia aos tempos de agora, Thaís Siqueira volta àquele período no show Divino Maravilhoso, que se apresenta hoje, às 21h, no Espaço Cultural do Choro. ;Embora a democracia seja propagada, estamos vivendo um estado de exceção, com a cultura sendo alvo de perseguição e de censura, por porte dos governantes;, observa a cantora.

Ao se deter sobre aquele momento da música popular brasileira, que vê como um dos mais fecundos, ela trouxe, para o repertório que vai interpretar, clássicos com a assinatura de alguns dos mais importantes compositores brasileiros daquela geração. ;Busquei ser criteriosa na escolha das canções que vou cantar e optei por aquelas de maior representatividade;, diz.

Quem for assisti-la ouvirá, entre outras, Apesar de você (Chico Buarue), Pra não dizer que mão falei das flores (Geraldo Vandré), O bêbado e a equilibrista (João Bosco e Aldir Blanc), San Vicente (Milton Nascimento e Fernando Brant), Repente (Edu Lobo e Capinan), Opinião (Zé4 Keti), Eu quero é botar meu bloco na rua (Sérgio Sampaio), além de Volver a los 17 (Violeta Parra), que ganhou nova versão no Brasil, na voz de Elis Regina.

Thaís vai ser acompanhada por uma banda formada por instrumentistas de destaque da cena musical brasiliense: Marcus Moraes (violão), Gabriel Lourenço (violino), Igor Diniz (baixo) e Paulo Marques (bateria). ;Vou ter como convidada uma grande artista brasileira, a cantora e compositora Simone Guimarães, que é minha parceira, com Alberto Salgado, na canção intitulada Alcaçus, finalista do Festival da Rádio Nacional FM de 2019;, anuncia.

Goiana, radicada na cidade desde a década passada, Thaís Siqueira é formada em canto popular pela Escola de Música de Brasília e pós-graduada em antropologia pela UnB. Integrante do coletivo Mulheres de Samba, lançou em 2018 o CD Ardências, cujas músicas estão disponíveis nas plataformas digitais.

;Iniciei minha trajetória de cantora há 12 anos. Componho desde a adolescência, influenciada pelo Tropicalismo. Dialogo de forma intensa com temas contemporâneos como o feminismo, o empoderamento feminino e outras questões sociais. Gravei o meu álbum de estreia após bem-sucedida campanha de financiamento coletivo, destaca.



Divino Maravilhoso
Show da cantora Thaís Siqueira e banda, com a participação de Simone Guimarães, hoje, às 21h, no Espaço Cultural do Choro (Eixo Monumental. Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (meia para estudantes). Não recomendado para menores de 14 anos. Informações: 3224-9599.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação