Três perguntas para

Três perguntas para

postado em 18/03/2020 00:00
Hemerson Luz, médico especialista em doenças infecciosas

Viagens devem ser definitivamente evitadas? Aquelas realizadas a lazer, devem ser canceladas?
O isolamento é a melhor opção. Nos Estados Unidos, reunião com 10 pessoas já está proibida. Todo tipo de contato e aglomeração, mesmo encontros familiares e pequenas festas devem ser evitados. Eu aconselho a não viajar, é tempo de ficar em casa. Se puder adiar ou cancelar é melhor, eu mesmo cancelei uma viagem para este final de semana.

No atual cenário, pode-se estudar medidas como a restrição de ingresso no país? É o momento de fechar as fronteiras com as nações que apresentam casos do covid-19?
Creio que em algum momento, seja necessário fechar as fronteira analisando o caminhar da epidemia ou pandemia. O Brasil está em uma situação muito boa comparado a Itália, Espanha ou mesmo Estados Unidos. Alguns países já fecharam suas fronteiras com o Brasil, como o Paraguai que permite somente o trânsito de mercadorias, mas não de pessoas. No último dia 13, o Ministério da Saúde emitiu uma nota técnica recomendando que todas as pessoas que chegarem do exterior, devam passar 7 dias em casa, independente do país de origem e mesmo que assintomáticas. Isso é bem interessante, pois é uma possibilidade de diminuir o contágio.

E para aqueles que não podem adiar e/ou cancelar suas viagens, além das ações já conhecidas de higienização das mãos e evitar tocar na face, há outras que auxiliam contra a contaminação?
Caso seja necessário fazer o voo, eu usaria máscara, apesar de não ser a melhor opção, pois ela é descartável e acumula umidade, predispondo o crescimento de microorganismos. O passageiro não deve ficar próximo a pessoas sintomáticas, então, evite pessoas tossindo ou espirrando. Se puder, opte por um assento onde não tenha ninguém aos lados, este seria o ideal, mas dificilmente aconteceria.

A máscara está indicada para o sintomático respiratório e para o profissional de saúde, mas por se tratar de uma exceção pode ser usado, sim, pelo passageiro. A máscara é descartável e deve ser trocada, não adianta usar indefinidamente.

Também é importantíssimo salientar a limpeza das superfícies. Quando conversamos ou tossimos, expelimos gotículas que caem nas superfícies, podendo contaminá-las. Deve-se limpar bancadas e mesas que potencialmente podem conter o vírus com álcool 70% ou solução de hipoclorito (água sanitária) na proporção de uma medida para nove de água.

Finalizando, evitar todo tipo de contato, como aperto de mão e abraços. As roupas também podem estar contaminadas, não toque nas pessoas. É tempo de isolamento, toda atividade social voluntária devem ser evitadas, permanecem somente as atividades sociais obrigatórias e mesmo assim com restrição, tendo a opção de home office. (EM)


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação