Criançada em movimento

Criançada em movimento

Nada de surtar com a reclusão obrigatória. Com atividades direcionadas, é possível envolver e entreter toda a família. Veja as dicas que separamos

Por Manuela Ferraz*
postado em 29/03/2020 00:00
 (foto: Fotos: Arquivo Pessoal)
(foto: Fotos: Arquivo Pessoal)
Manter as crianças dentro de casa neste período de quarentena é indispensável, mas pode representar um grande desafio. Devido ao recesso forçado de escolas, academias, cinemas, parques e brinquedotecas, os pais e responsáveis passaram a se desdobrar para manter os pequenos ativos entre quatro paredes.

Nem sempre o esforço para criar uma nova brincadeira todo dia é necessário, uma vez que o interesse pode surgir nas tarefas rotineiras de casa. Os horários reservados para limpar e cozinhar, por exemplo, podem virar atividades de descontração e união, além de fazer com que o pequeno se sinta responsável por algo e até coma com mais vontade o que ajudou a fazer.

A influenciadora digital e fotógrafa Lívia Pacheco (@mamaevirtual), 38 anos, encontrou nesses momentos prazerosos algo para compartilhar com o marido e o filho Filipe, de 7 anos. ;Ele nos ajuda a fazer o almoço ou até mesmo um bolo para o café da tarde e, com isso, aproveitamos para conversar e ficar mais tempo juntos;.

Em sua conta no Instagram, Lívia relata ter contato com mães que não sabem o que fazer com os filhos no isolamento social. Uma dica fundamental que dá é explicar para o pequeno o que está acontecendo: ;Foi graças a essa conversa que, até o dia de hoje, ele está muito tranquilo. Dissemos que era uma gripe de contágio rápido e que precisamos ficar em casa para não pegar, transmitir e para não precisar ir ao hospital. Apenas segunda e terça ele perguntou quantos dias ia ficar em casa e quando poderia ver os amigos, então conversamos mais e ele entendeu;, esclarece.

A psicóloga e gerente da Escola da Inteligência, Rafaela Perim, enxerga como indispensável o cuidado dos familiares de conversarem com as crianças sobre o coronavírus sem transferir ansiedade ou medo. A indicação é que o diálogo seja pautado no repertório da faixa etária para facilitar a compreensão, e que abra espaço para falar sobre dúvidas e emoções do pequeno. ;É importante não diminuir o medo. Acolher, dizer que o entende e que isso vai passar, mas nunca mentir sobre o que está acontecendo ou usar como forma de barganha e dizer se não fizer isso o coronavírus vai te pegar;.

Algumas dicas da internet podem ajudar, como a instrução para usar um recipiente com água e pimenta-do-reino e colocar sabão no dedo para mostrar o poder da higiene das mãos para afastar os vírus. Além disso, o cuidado com os conteúdos adultos que passam na televisão ; como os jornais ; e que são consumidos pelas crianças são fundamentais para não causar uma interpretação errada e desesperá-las.

Além da conscientização sobre o coronavírus, a estadia em casa pode proporcionar uma troca de valores entre pais e filhos. A professora de línguas Aline Patrícia Ferraz, 39, tem aproveitado o momento para compartilhar com a filha de 3 anos, Luara Alana, ensinamentos sobre o cuidado com a natureza.

Recentemente, elas construíram uma hortinha com broto de feijão que encantou a criança. ;Lembrei da coisa da infância de plantar o feijão com o algodão e tive a ideia da mini-horta. Foi muito legal para trabalhar a ansiedade, o processo de procurar o pote, molhar o algodão, ver a plantinha crescendo. Quando pegou certo tamanho, até plantamos no quintal.;

Além da horta para se alimentar de forma orgânica, Aline dá a dica de fazer uma colagem com restos de papéis que iriam ser jogados no lixo. Essa é uma oportunidade interessante para falar sobre uso consciente dos recursos.

Márcia Marques, membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza, acredita que o fato de residir em apartamentos não impede o fornecimento de oportunidades para a criança conhecer a diversidade das formas de vida presentes na natureza, mas essa iniciativa deve partir dos responsáveis.

*Estagiária sob supervisão de Sibele Negromonte

Brincando em casa

Para esses dias de quarentena, as dicas da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza são:
  • Acampamento: A ideia pode ser feita no quintal ou na sala. No último caso, você pode criar um cenário de floresta, utilizando vasos com plantas para ajudar a aflorar a criatividade.
  • Piquenique: Aproveite o cenário do acampamento e proponha um piquenique. Separe uma toalha colorida, uma cestinha e coloque dentro frutas, sucos naturai

    Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação