Tantas Palavras

Tantas Palavras

Por José Carlos Vieira
postado em 27/05/2020 00:00

Arco

Sempre que a saudade solta suas tintas

os sete raios do arco-íris invadem a noite

e no alto do céu do meu vestido

a rosa mais vívida avulta

entregue (pressurosa).

Sempre que a saudade guarda seus segredos

sequiosos goles (retintos) tremulam os corpos

e no alto do céu do meu vestido

a haste túrgida

a primavera urgente

Luaciana Barreto

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação